Instagram

17 agosto 2017

Os 10 mandamentos para uma pele perfeita!

 Todas as mulheres querem uma pele perfeita, imaculada e com a qual não tenham de se preocupar muito. Queremos acertar no cuidado de rosto adequado, não sofrer com as malditas borbulhas e acne tardio e irradiar saúde através do nosso rosto. Existe a ideia que quanto mais caras forem as gamas de cuidado de rosto mais efeito terão a curto prazo. A La Prairie e La Mer são marcas excelentes e vistas como luxuosas mas a grande verdade é que não conseguem bons resultados se trabalharem sozinhas. O que quer isto dizer?
O cuidado de rosto é de extrema importância, claro, mas existem outros pormenores que devemos ter em atenção para conseguir a desejada pele perfeita. Devemos criar hábitos saudáveis e amigos da nossa pele para que os efeitos da idade sejam adiados e a pele possa permanecer jovem e saudável por muito mais tempo. Sim, é possível.

Partilho com vocês os meus 10 mandamentos para uma pele perfeita. A minha pele não é perfeita e está longe disso mas tenho consciência do que devo e não devo fazer e caminhar para que um dia possa afirmar que consegui uma pele perfeita, consequência das escolhas que fiz!

Vamos então espreitar quais os mandamentos pois é isso que realmente interessa.



1. Beber muita água

 Não é à toa que se diz que a água é a fonte da vida. É mesmo muito importante para a nossa saúde, para o correcto funcionamento do nosso organismo e sentimos melhorias notórias a nível geral. A pele está exposta a muitas agressões e se não estiver devidamente hidratada não consegue lutar contra essas agressões. Sofre de poros dilatados? Então vão sentir uma diferença enorme quando começar a beber a quantidade necessária de água. Sabem quando os peixes estão fora de água e abrem a boca em busca do oxigénio? Os vossos poros estão abertos como que a gritar desesperadamente por hidratação e nutrição.
 Existem fórmulas para calcular a percentagem de água que devem ingerir de acordo com o vosso peso e altura.

2. Escolher o cuidado de rosto de acordo com o tipo de pele

 De nada adianta comprar o creme milagroso nº 16484561, hit de beleza, se não for adequado para vocês. Pode ser o último grito para pele oleosa mas se a vossa pele é seca preparem-se para sentir a pele tipo bacalhau seco ao sol. Olhem para vocês, percebam que pele é a vossa e procurem produtos que sejam os indicados para vocês e não porque é o último grito ou porque a amiga usa.

3. Prevenir é melhor que remediar

 Lamento informar mas as rugas que já habitam no vosso rosto não vão a lado nenhum. Nem com o creme anti-rugas que promete ser o Ferrari dos cremes e deixar-vos com pele de modelo em anúncio de cosméticos. Pode haver um ou outro com efeito tensor e ajudar a que sintam a pele mais esticada mas são efeitos efémeros. Não existe nenhum creme com propriedades de cirurgião plástico por isso, se não quiserem passar a vida nos liftings e dos peelings, sugiro que previnam. Elas vão aparecer, só têm que estar preparadas e tentar adiar o seu aparecimento. Muita hidratação, uso de óleos essenciais biológicos e ingestão de água. Se o bacalhau seco (peço desculpa pela comparação mas é um bom exemplo) for hidratado com água incha e o aspecto rugoso e àspero vai à vida. Certo? O mesmo se passa com a nossa pele.

4. Protector solar TODOS OS DIAS!

 Já estão cansados de me ouvir mas vão ficar ainda mais cansados. O protector solar não é apenas um acessório de praia que fica esquecido no necessaire de um ano para o outro. O protector solar é o vosso melhor amigo, o Porsche que conduz o envelhecimento precoce ao bilhar grande. Usem todos os dias, de Verão e Inverno, e repitam a aplicação nas horas de maior calor, mesmo quando atravessam a estrada para ir ao café tomar a bica. Preferem o quê? Não estragar a maquilhagem com o protector ou ter uma pele que não precisa de maquilhagem? A escolha é vossa minhas senhoras.

5. A nossa pele é o rosto do que comemos

 Quando como azeitonas, batatas fritas e enchidos a minha pele relembra-me o que é ser adolescente. Com excepção da parte das responsabilidades, das contas pagar e dos três meses de férias. Ou seja, é só a parte má da adolescência. No entanto, se comer bem e fizer escolhas acertadas nas compras que faço, não tiver um noivo sempre a desencaminhar-me e se comer comida do bem eu consigo atingir uma pele mais saudável, mais controlada a nível de imperfeições. O que comemos e o nosso estilo de vida reflecte-se na nossa pele. Muitas vezes não precisamos dizer nada, a nossa pele fala por nós.

6. Dê uma de Bela Adormecida

 Eu sei, eu sei. Nem sempre podemos dormir as horas que precisamos porque o miúdo pede o leite, o marido abre as gavetas todas à procura das meias do futebol e com a delicadeza que lhe é característica fecha as gavetas como quem fecha o portão do quintal, o cão faz uma esfoliação de lambidelas a pedir para ir fazer o presentinho à rua e por amor ao tapete do Ikea que nos custou 100€ lá vamos nós! O descanso é super importante para a nossa pele, para a saúde dela. Quando dormimos mal ou acordamos muito muito cedo, a circulação em redor dos olhos aumenta e cria aqueles papos deliciosos e aquelas olheiras arroxeadas a lembrar as vestes do Nosso Senhor dos Passos.


7. Consulte o Dermatologista sempre que surja uma dúvida

 Para que existem os médicos? Para tratar de nós e tirar todas as nossas dúvidas. Pois bem, sempre que surgir uma mancha que não existia não vale ir à farmácia comprar 100€ em cremes potentes quando a consulta custa 60€ e ele vai dizer que um creme de 3€ resolve o assunto. Ele estudou, ele sabe o que diz e nós não nascemos ensinadas. Se vamos ao ginecologista uma vez por ano (por favor, digam-me que vão) porque não consultamos o Dermatologista uma vez ao ano se a pele é o órgão que mais exposto está? Dúvidas da humanidade que não consigo arranjar resposta.

8. Sejam maníacas da limpeza! 

 Não estou a falar da limpeza da cozinha com CIF, Cilit Bang e Mistolin. Estou a falar da limpeza diária do nosso rosto. SIM, mesmo naqueles dias em que não colocámos um BB cream sequer. Naquele dia em que estiveram com a cara da almofada o dia todo. Limpe o rosto todos os dias.
 Eu dou sempre o exemplo das coreanas, essas sim são espertalhonas, que limpam o rosto duas vezes para se certificarem que não resta uma célula morta para contar a história. Nem tanto ao mar e nem tanto à terra.
  Há quem defenda que se lavarmos o rosto muitas vezes estragamos a barreira natural da pele. Se o Ph for adequado e não esfregarem a cara com uma escova de pêlo de arame não se preocupem que vossa pele não vai cair.

9. Cuidado com os prazos de validade dos produtos

 Sabem aquele creme que comprámos há 3 séculos e só usamos quando o rei faz anos? Secalhar é boa ideia pegar num saco do lixo e colocá-lo lá dentro. Muitas vezes negligenciamos as datas de fim de prazo dos produtos e de vez em quando aparecem borbulhas vindas de nenhures, reacções alérgicas que possivelmente é dos tremoços e das minis mas nós sempre bebemos tremoços e minis. (Desculpem mas eu adoro tremoços e minis!). Não é dos tremoços, não é das minis. É do creme que vocês compraram há 1 ano e meio e que perdeu propriedades, ao qual se juntaram umas quantas bactérias e depois PUF! Fez-se a pele de caca. Façam uma selecção dos produtos que terminaram o prazo e lixo com eles. Prometem-me?

10. Uma pessoa feliz, uma pele saudável! 

 As expressões carregadas e o ar enfadonho carregam demasiado o nosso rosto. Não existe melhor iluminador natural que um sorriso no rosto! Se as malditas rugas vierem que sejam resultado de gargalhadas até doer a barriga, apenas e somente isso. Se as culparmos pelos sorrisos, encaramos o chegar da idade de outra maneira. Não vamos deixar que o stress nos deixe com um ar pesado, mais velho do que realmente somos. Levar a vida numa boa e irradiar boas vibes! Sejam felizes, hoje e sempre!

SHARE:

14 agosto 2017

Beauty Alert | Desert Dusk, mais um objecto de desejo!

 Preparem as carteiras porque vem aí mais uma paleta de sombras de olhos a caminho.
 Eu sou muito suspeita para falar porque é preciso ser uma conjugação de cores muito extravagantes (azuis, amarelos, verdes, roxos) para eu não me sentir minimamente encantada com uma paleta de maquilhagem.

 A makeup artist Huda Kattan anunciou a chegada da sua segunda paleta, desta vez com o nome Desert Dusk. Relembro que a primeira paleta foi um sucesso devido à cremosidade das sombras e a novidade que deixaram as amantes de maquilhagem de queixo caído, as sombras texturizadas que deixam qualquer look muito mais bonito e chamativo.



 É composta por 18 cores de sombras de olhos, que se dividem entre elas segundo as texturas e acabamentos matte, pearl, chrome topper e pure glitter. É um conjunto de cores marcadamente quente com tons que vão desde os nudes aos roxos, dos vermelhos aos rosas, cores que a Huda associa de imediato ao deserto. A beauty guru vive no Dubai e por isso a escolha destas cores a lembrar o pôr-do-sol, a areia do deserto e o amanhecer.




 O produto estará disponível no site oficial da marca a partir do dia 18 de Setembro. Talvez chegue a Portugal um pouco depois.

 Já marcaram no calendário? Esta paleta entrou directamente para a vossa lista de desejos? Contem-me tudo!
SHARE:

31 julho 2017

Falta 1 mês! E agora?

 E agora nada, relax total e muita calma nessa hora.
 Se me dissessem, há um ano atrás, que nesta altura do campeonato iria estar tão calma e descontraída eu diria que a pessoa andava metida nos ácidos por dizer um disparate tão grande. Dizia que era impossível eu, furacão cruzado com tornado, estar em modo Zen a pouco mais de um mês do esperado dia.

 Os duzentos cabelos brancos que ganhei nos últimos três foram resultado de problemas relacionados com as obras e os seus timings sempre distantes do inicialmente acordado. A calma em excesso dos pedreiros, as nódoas de verniz ao longo do pavimento, as pingas de tinta pelos azulejos, a parede que começou a cair, o espelho de WC que foi montado ao contrário, o riscar a torneira por pousar o espelho em cima da torneira, a loja que se esqueceu da nossa encomenda da cabine de duche, o azulejo diferente no meio de uma parede e o medo de partir os outros à volta para se trocar aquele. Isto sim são questões que me atormentaram durante largas semanas e me colocaram os nervos em franja. Valeu-me a tranquilidade do André, como sempre. É o meu Valdispert em dias em que a vontade de me atirar de uma ponte três vezes para me certificar que o assunto fica arrumado, fala mais alto.

 Atrevo-me a dizer que cada dia que passa estou mais calma e tranquila. O meu segredo para tudo correr bem durante a organização foi seguir um plano que eu estipulei, após alguns estudos com outras noivas eu já tinham casado, estabelecer datas e, sobretudo, tentar cumpri-las. Ao longo desde último ano descobri que afinal trabalho bem sob pressão.

 Outro factor que considerei preponderante foi o facto de escolher pessoas para trabalhar que tratavam logo de duas ou três coisas. Pessoas de um profissionalismo extraordinário, sempre disponíveis para responder às questões estúpidas de quem nunca casou antes. Falarei deles em detalhe, depois de tudo passar e eu me poder agarrar ao PC e às memórias de um dia perfeito onde eles tiveram um papel de destaque.




 Vou começar a falar do calendário da organização de um casamento que eu acho mais eficaz. Foi mais ou menos nesta altura que comecei a organizar o meu casamento e não estou nada arrependida. 
 Em Setembro o blog irá de férias por razões óbvias mas até lá vou falar na importância de definir etapas na organização de um casamento para o bem-estar mental da Noiva e do Noivo. 



SHARE:

27 julho 2017

Greel Peel by Dra. Christine Schrammek, o meu aliado contra o Acne

 Já falei por diversas vezes no grupo de beleza administrado por mim, o Beauty Lovers Portugal, que descobri já este ano um tratamento que considero revolucionário e um aliado hiper poderoso contra algumas maleitas que todas nós padecemos: acne tardio ou juvenil, firmeza, rugas, estrias, manchas. Claro que existem outras alternativas para tratamento de acne e aquela que os médicos dermatologistas mais prescrevem é a medicação via comprimido, a Isotretinoína. É uma via fácil para o tratamento do acne mas pode trazer complicações graves e as pessoas não estão devidamente alertadas para esse problema.
 Nunca optem pela medicação sem antes terem tentado o tratamento cutâneo. Por vezes a solução é bastante mais simples e nós complicamos sem necessidade. Se chegarem à conclusão, vocês e o vosso médico, que a única solução é a medicação peçam análises complementares para avaliar o vosso estado de saúde e níveis de valores do fígado. São medicamentos fortíssimos e que podem ter efeitos secundários muito graves. Conheço casos em que originaram depressão, lesões oculares permanentes, etc. Mulheres que queiram engravidar num período de dois anos não podem tomar esta substância correndo o risco de malformações para o feto. O assunto não é para brincadeira e acho que já ficaram suficientemente alertadas em relação a isto.

E vocês perguntam: "Oh Ana, mas se tu fizeste esse tratamento não ficaste livre do Acne para sempre?". Não, fiquei livre do acne durante cerca de dois anos, o tempo em que a substância esteve activa no meu organismo. Depois as hormonas começaram aos saltos novamente e fui brindada de novo.

 Como a medicação estava fora de hipótese, a minha esteticista Any recomendou-me o Green Peel da Dra. Christine Schrammek. Sabem quando já gastaram imenso dinheiro em produtos, nada deu resultado e vocês estão cansadas de lutar contra este problema? Eu já estava assim e por isso em Fevereiro fiz o meu primeiro Green Peel. Fiquei rendida aos resultados e agora chegou a hora de regressar para ficar com uma pele de anjo no casamento. Sempre que falo nisto as pessoas ficam mega curiosas, o que é normal, e fazem-me imensas perguntas. Por isso, decidi reunir um conjunto de perguntas e respostas para que fiquem esclarecidos relativamente a este tratamento.



1. Quem é a Dra. Christine Schrammek?

 É acima de tudo uma marca que tem à frente uma dermatologista, alergologista e especialista em tratamentos anti-idade com origem na Alemanha. A marca tem uma história de mais de 50 anos, sempre com o foco na beleza e vai já na terceira geração. Descobriu-se que as ervas eram uma excelente ingrediente para a regeneração da pele e daí começaram a ser desenvolvidos produtos com essa finalidade.  
 Sabem o BB cream ou Blemish Balm que se tornou tendência em todo o Mundo? Foi desenvolvido por esta empresa e o original foi desenvolvido por ela. Estamos todos agradecidos à Dra. Christine certo? 
 O grande foco vai precisamente para o tratamento Green Peel que foi relançado em 2010 e a marca já se encontra presente em mais de 50 países.

2 - O que torna o Green Peel diferente dos outros peelings? 

 Em primeiro lugar, e como o próprio nome indica, o Green Peel é um peeling herbal, à base de ervas. É um tratamento muito completo pois está destinado a várias patologias de pele nomeadamente acne, manchas, rugas, flacidez, estrias, entre outras. 

3 - Como é composto o Green Peel?

 É uma harmoniosa mistura de ervas, oito no total, e enzimas, minerais e vitaminas que são aplicadas na pele, massajado e penetra em profundidade na pele. É um tratamente que não disfarça rigorosamente nada, trata a pele de dentro para fora. É um tratamento feito por muitos esteticistas e médicos pelo Mundo inteiro e tem a vantagem de ser completamente adaptado às necessidades de cada paciente. Existem três tratamentos disponíveis, o Clássico, o Energy e o Fresh com graus de intensidade diferentes consoante o tipo de pele.

4 - Qualquer pessoa pode aplicar o Green Peel?

 Na hora de escolher o sítio certifique-se que se trata do tratamento original da Dra. Christine Schrammek pois já existem outras imitações por aí. Os profissionais tiveram formação que lhe permite diagnosticar as reais necessidades de cada pessoa e a aplicação perfeita do tratamento. 

5 - Pode ser utilizado apenas em pele acneica?

 Como já referi atrás, é um tratamento bastante abrangente e é benéfico para acne, manchas, estrias, rugas. Pode ser feito por Homens e Mulheres e não apenas no rosto, também pode ser aplicado no corpo, como no tratamento de estrias. 

6 - É doloroso?

 Felizmente nunca precisei de fazer peelings químicos mas acredito que o nível de dor não tenha nada a ver. A sensação num peeling químico é de queimadura, no peeling herbal é de renovação. Imaginem uma esfoliação com um grão muito grosso, é essa a sensação de Green Peel. 
 Algumas zonas, as mais sensíveis, tendem a arder mais como é o caso das maçãs do rosto. No entanto, é perfeitamente suportável.

7 - Qual o comportamento da pele após o tratamento?

 Aquilo que recomendo é que o tratamento seja feito ao final do dia.
 Quando terminamos o tratamento estamos com o rosto vermelho, como se tivéssemos apanhado um escaldão. É normal que sintamos um formigueiro, picos na pele. É perfeitamente normal, é sinal que o tratamento está a trabalhar ao nível dos tecidos mais profundos. 
 Após dois ou três é normal que a pele comece a escamar um pouco, dependendo da intensidade do tratamento aplicado. Ao fim de 5 dias a pele está totalmente regenerada. 

8 - Que comportamentos deve ter após o tratamento

 É muito importante que apenas use os produtos recomendados pelo profissional. Por norma é o Blemish Balm e o Herbal Lotion. É como que uma continuação do tratamento realizado no centro/clínica. Para além disso não deve sair de casa sem aplicar protector solar SPF 50.
 Apesar de ser um tratamento possível de fazer o ano inteiro, tem que se evitar a exposição solar após realizar o tratamento. Eu aguardo sempre 2 ou 3 dias e quando exposta ao sol aplico protector SPF 50+. Outro factor muito importante é a ingestão de líquidos, ajuda o Green Peel a chegar onde é preciso. 

9 - Quantas vezes posso fazer o Green Peel?

 Depende de cada pele e dos objectivos de cada pessoa. Eu estou a fazer de 3 em 3 semanas o Green Peel Energy e uns dias antes farei o Green Peel Fresh para deixar a pele magnífica para o grande dia. 

10 - Quanto custa e onde pode fazer

 Eu pago 80€ por cada tratamento Green Peel Energy, O Clássico será mais caro e o Fresh mais barato. Na minha opinião vale cada cêntimo e o único investimento perdido foi em produtos que nada fizeram e apenas disfarçavam o acne por uns dias. O local onde faço é no Instituto de Beleza Any, em Évora. 
 No entanto, existem outros centros estéticos e clínicas que fazem este tratamento um pouco por todo o país. Basta fazerem uma pesquisa pelo nome do tratamento e a vossa cidade para perceberem qual o local que mais vos convém. 



 Évora - Instituto de Beleza Any
 Lisboa - Clínica Dra Manuela Rebelo
 Leiria - H2O Concept

Quem souber outros locais onde este tratamento seja feito pode partilhar nos comentários. 



SHARE:

22 julho 2017

But first, Brunch!

(Aviso, antes de mais, que este post é impróprio para gulosos!)

 Ora aí está uma tendência que eu adoro: o brunch.
 Bem sabemos que a malta se move em torno das tendências e de tudo o que seja moda, sejam elas de estilo ou gastronómicas. Para além das padarias, champanherias, hamburgarias, croissanterias e outras coisas que tais terminadas com "ria" ou com o adjectivo gourmet, o Brunch virou moda. Sejamos sinceros, quem não gosta de acordar tarde a um Domingo, com o ponteiro das horas a bater nas 12h e desfrutar de uma refeição que é uma mistura de pequeno-almoço com almoço? Quem gosta de comer (e eu só descobri este prazer muito recentemente) adora ficar ali um bom bocado a apreciar aquela comida que se balanceia entre o doce e o salgado e a saborear todos os prazeres domingueiros.

 Na minha rica cidade não há uma oferta diversificada de brunch, nem pouco mais ou menos. Que eu tenha conhecimento existe dois sítios que oferecem aos eborenses e visitantes um serviço de brunch e, sobretudo, que possamos chamá-lo disso mesmo. Fui conhecer o segundo sítio no passado Domingo, estava com tempo para degustar e aproveitar uma boa refeição.

 Estou a falar do brunch do Vitoria Stone Hotel, hotel esse que é um regalo para os sentidos de quem tem o prazer de lá entrar. Sei que tudo é pensado ao pormenor e este novo serviço tinha tudo para ser mais um sucesso.

 Chegámos por volta das 13h e fomos bem recebidos no Avista Bar, como já é hábito. Demos uma vista de olhos pelo menu que quase conhecemos de trás para a frente. Não estava no menu mas eu sabia que o hotel tinha este novo serviço. Desta forma, não sabia o que iria ser colocado à frente dos nossos olhos e funcionou como que uma surpresa. A única coisa que sabíamos que nos serviriam seria o sumo de laranja natural que pedimos.

 - "Dois menus brunch ou um menu para partilhar?".

 Eu e o André respondemos em uníssono: "Dois, por favor!".
 Por momentos demos a entender que não sabíamos que naquele hotel tudo é bem servido, não sei o que nos passou pela cabeça.
 Quando começámos a ver os pratos a chegar à mesa nem queríamos acreditar na quantidade de comida que tínhamos que devorar. Estava tramada, desta vez não tinha a ajuda extra como quando não consigo comer tudo. Se o André conseguisse comer tudo no prato dele era uma vitória. Estava tudo óptimo, para não variar. Produtos fiéis àquilo que a região do Alentejo tem de melhor e descomplicado sem falhar na apresentação dos pratos. Se eu pudesse alterar alguns aspectos seria retirar a linguiça e substituía pelo clássico fiambre, que até poderia ser de peru ou frango, mantinha apenas as miniaturas de bolos e retirava a fatia maior, servia a granola e iogurte em menor quantidade e incluía também uma sopa ou uma quiche. Achamos que é muito bem servido, até demais. Sugestão: menu base de brunch mais pequeno com hipótese de acrescentar extras à vontade do cliente. Quem sabe de futuro não temos a opção de tosta de abacate, tapioca entre outras iguarias dignas de um real brunch.

 Resumindo e concluindo: não quisemos ouvir falar mais em comida, ficámos a rebentar pelas costuras e ainda tivemos que fazer algo que não gostamos nada de fazer: "Podemos levar para casa?". Sim, é verdade. Não conseguimos aniquilar o nosso Brunch e ainda levámos material para casa pois seria um desperdício ficar ali. Confesso que há muito tempo que não tinha tanta comida à minha frente.

 O preço é super em conta: 15€ por menu brunch e conseguem criar reservas de comida para uma semana, no mínimo!
 Em jeito de brincadeira, quando entrámos no elevador imitámos a voz da senhora que anuncia os pisos: "Por favor, uma pessoa de cada vez devido ao excesso de peso!".












SHARE:

21 julho 2017

Homestyle | 10 truques para conseguir uma decoração perfeita!

 A nossa casa é o nosso espaço e diz muito de nós, da nossa personalidade e do nosso gosto pessoal. É fácil encher uma divisão de móveis e bugigangas decorativas, difícil é conferir alma e detalhes verdadeiramente úteis.

 Cada um tem o seu estilo e deve respeita-lo porque o nosso lar é o nosso ninho e o facto de ter uma sala saída de uma revista de decoração mas não nos sentirmos confortáveis é terrível e devemos evitar ao máximo. Estilo sim mas conforto acima de tudo. Como gosto de dizer muitas vezes, a nossa casa é para ser usada, vivida, e não para mostrar aos amigos em dias de festa. Sabem qual o melhor acessório decorativo que vocês podem mostrar às visitas? Que mora gente lá dentro e que aproveitam cada detalhe da vossa casa.

 No post de hoje preparei um texto onde falo de 10 truques, ou conselhos, para conseguirem uma decoração gira, prática e perfeita! 

 
1 . Definir o estilo e a paleta de cores

 
Imagem via Decor Facil

 O estilo depende da nossa personalidade e do nosso gosto. Se há um tempo atrás pensava que queria uma casa só de linhas direitas, hoje em dia mudei um pouco a minha opinião. Existem poucas pessoas a adoptar o estilo clássico, aquele estilo em que predomina o carvalho e os móveis são pesados e com ornamentos. O rústico, desde que bem conjugado, pode conferir ambientes de sonho e com aquele toque campestre que tantas pessoas admiram. Depois existe o estilo moderno, o romântico, o provençal. São infinitas as possibilidades e vai depender da nossa vontade, do tamanho da  casa e do valor que podemos gastar.
 A primeira coisa a definir é o estilo e a segunda é a paleta de cores a utilizar. Felizmente o André concorda comigo e dei o braço a torcer para fugir dos rosas. Escolha duas cores neutras e duas cores contrastantes que resultem bem entre si. Sucesso garantido. 


2. Crie ilusão de espaços maiores


Imagem via Salve a Noiva


 Se a casa não é grande deve apostar em pouca mobília, aparadores e móveis mais pequenos. Um dos meus truques preferidos para ampliar os espaços são os espelhos. Se tiver uma divisão com a quantidade certa de móveis e pormenores pode criar a ilusão de um espaço muito maior se colocar um espelho. Podem ser os nossos melhores amigos e não é apenas na hora da selfie. 


3. Espaços pequenos, cores neutras


Imagem via Sunday Chapter


 Um dos factores que mais "encolhe" uma divisão é a aplicação incorrecta de cores. Seja nas paredes ou no mobiliário. Se a sala de estar não é a maior do mundo e vai pintar paredes muito escuras e optar por cores de madeira muito escuras vai estar a minimizar o espaço em termos visuais. Se for uma divisão ampla pode apostar no escuro, se for uma divisão pequena privilegie os tons neutros.


4. Três tipos de iluminação para cada divisão


Imagem via Almoço de Sexta


 A iluminação é a nossa melhor amiga. Tal como uma fotografia fica totalmente diferente quando tirada com a iluminação certa, também a nossa casa pode ser beneficiada ou prejudicada tendo em conta o tipo de iluminação adoptada. A primeira luz a privilegiar é a natural, aquela que entra pela janela. Não existe nada melhor numa casa que as janelas a deixarem entrar o sol e a luz. Jamais tape janelas com móveis, dê preferência a cortinas de tecidos mais fluídos e que deixam entrar melhor a luz e se não houver perigo de mirones afaste as cortinas durante o dia e deixe que a casa ganhe luz e vida.
 Para além da luz natural devemos sempre ter a luz principal, aquela que usamos quando o sol se põe e que por norma aplicamos no tecto para ter uma área de iluminação mais abrangente. 
 Por último, e não menos importante, não se esqueça da iluminação secundária. Pode ser um candeeiro numa mesa de cabeceira ou num móvel  de apoio ou um candeeiro de pé. Óptima para criar ambientes mais intimistas que convidam ao aconchego e ao relaxamento. A luz é a coisa mais importante de uma casa, não a negligencie por favor.


5. Faça crescer as paredes



 Não se preocupem que não vos vou sugerir obras e que arregacem as mangas e carreguem baldes de cimento. Também não vamos dar Danoninhos às paredes para elas crescerem uns centímetros. A verdade é que se dermos a ilusão que as paredes são mais altas também vamos estar a fazer crescer a divisão. Nada vai crescer, apenas podemos dar a ilusão de paredes mais altas. O melhor truque é aquando da aplicação das cortinas. Por norma aplicam-se poucos centímetros acima da caixa dos estores mas se elevar a posição do varão da cortina vai dar um Up à divisão. Cortinas compridas e com riscas verticais também são excelentes escolhas para divisões mais pequenas.


6. Peças que atraem o olhar



Imagem via Automatism

 É fácil decorarmos uma casa hoje em dia com um orçamento reduzido. Existem alternativas muito em conta e de durabilidade razoável. No entanto, já me aconteceu entrar em casas totalmente decoradas by Ikea e parecem todas iguais, com as mesmas peças. A minha sugestão é que posicionem peças de destaque, que façam com que os olhos lá batam. Peças bold, que sejam statement e sobressaiam no meio de móveis que milhares de pessoas têm. Ou um quadro grande, uma poltrona de cor diferente, um canto de leitura, etc. 

7. O exterior também conta!



Imagem via The Merrythought

 Mesmo que não tenham o privilégio de ter um quintal que possam decorar para momentos em família no exterior, façam qualquer coisa pela varanda maior da vossa casa, pelo terraço. Vivemos num país em que podemos aproveitar o Verão em longos sunsets e as manhãs solarengas de Inverno. Não só de plantas vive uma varanda por isso comece por proteger os mosaicos com pavimento deck e complemente com plantas e poltronas ou puff´s coloridos. É possível criar ambientes fantásticos com pouco dinheiro, prova disso são as possibilidades infinitas de criar peças exteriores com a utilização de paletes de madeira. 


8. Crie a sua própria arte



 Eu gosto de detalhes diferentes, detalhes que me façam olhar para aquela peça com sentimento. A decoração da nossa casa não deve ser apenas "mais uma bugiganga para limpar o pó". Devemos olhar e sentir que é A peça que faltava ali e não podia ser de maneira diferente. E como podemos nós criar arte? De variadíssimas formas, desde a criação de uma Wall of Fame onde as fotografias de família contam uma história, vasos para suculentas pintados por vocês, uma cabeceira de cama feita com paletes de madeira, uma estante feita a partir de caixas de fruta. As ideias são imensas, o espaço é que por norma é reduzido. 


9. Mix it up!


Imagem via 100 Laye Cake


 Das melhores coisas que há para quem gosta de decoração é misturar! Misturar estilos, texturas, objectos que não parecem funcionar juntos mas no final fazem um brilharete. Onde gosto de ousar mais é na decoração de mesas. Adoro uma toalha de renda branca da minha Avó, pratos coloridos, centro de mesa floral e copos mais elegantes. Basta imaginação e bom gosto, as festas ganham outro ânimo e a alma também fica de "barriga cheia". 


10. No reciclar é que está o estilo!



Imagem via Little Piece of me

 Reciclar está na moda, felizmente! Que todas as modas fossem tão importantes como esta.
 Nunca passaram por um móvel abandonado num caixote do lixo e pensaram que podia ganhar nova vida? Apaguem a história daquela peça e comecem uma nova. Lavem, pintem e personalizem aquela que poderá ser a vossa peça bold que anteriormente falámos. 
 Vou ter o privilégio de reciclar a mesa da máquina de costura da minha avó (ainda com a máquina de costura mas escondida), envernizar e pintar as ferragens de preto e colocar como mesa de trabalho num canto da sala ou no quarto de hóspedes. Sempre disse que queria aquela máquina para mim, não só pelo significado evidente como também pelo meu passado ligado a uma marca de costura. 
Lembre-se sempre que todos os detalhes contam, desde o tapete da entrada ao copo que usamos para beber água. 






Desejo um excelente fim-de-semana para todos! 



SHARE:

13 julho 2017

Casamento: As tradições ainda são para cumprir?

 Lá vem a chata falar novamente de casamentos...É verdade!
 E quando for Mãe irei falar dos filhos, quando for avó vou falar dos netos de forma babada. É a ordem natural da vida e se a minha vida, neste preciso momento é feita disso, é isso que partilho e falo com vocês! Não falo apenas para quem sonha em casar-se mas também para todos aqueles que já se casaram um dia e guardam esse dia na memória como o grande dia da sua vida.

 O Homem é um animal de hábitos e de tradições, de práticas que nos fazem acreditar que se as mesmas forem repetidas ao longo das gerações a sorte nos protegerá e seremos imensamente felizes para o resto das nossas vidas. É nisso que queremos acreditar e é nisso que temos que trabalhar dia após dia, a felicidade trabalha-se e não cai do céu em forma de chuva. Existe tradições que já vêm de há muitos anos atrás, ainda do tempo da Grécia Antiga e dos Romanos. Para mim é fantástico que nos dias de hoje ainda  se cumpram tradições de gerações passadas. Acho isso fantástico! Por isso, a minha resposta à pergunta do título é SIM, as tradições ainda são para cumprir. Falo por mim e no meu caso, claro. Sei de pessoas que não querem saber de tradições e respeito isso a 100%. No entanto, resta frisar que eu não vou adoptar todas as tradições ligadas ao matrimónio pois isso seria de loucos. Vou sim adoptar aquelas que para mim têm mais lógica. Vou falar de algumas das tradições que acho mais bonitas e que espero cumprir no dia do meu casamento. Falarei de outras que não vou cumprir mas que acho piada à origem ou história.

Como manda a tradição, começamos com o pé direito ao falar da minha parte preferida.

1. O vestido branco



Imagem via Wedding Forward

 Um dos motivos que torna o casamento como um acontecimento de sonho para muitas mulheres é poder usar um vestido digno de princesa! A tradição manda que seja branco para simbolizar a pureza da noiva. A primeira cultura a adoptar os vestidos brancos foi a cultura chinesa e essa tradição espalhou-se pelo Mundo e perdura até aos dias de hoje. No entanto, nos anos da era renascentista achavam que o preto era o novo branco. Felizmente a moda passou rápido!
 Existem outras tradições ligadas ao vestido que devem ser tidas em consideração nomeadamente o facto de que o vestido não deve ser confeccionado pela própria noiva e ninguém o deve ver até ao dia do casamento. Muito adepta de tradições casamenteiras, a minha Mãe só quer o vestido em casa no dia do casamento, até lá fica na casa da Tia para não haver tentações de espreitar. Ela só faz isto porque foi a primeira pessoa a ver-me vestida de noiva, caso contrário estaria roída de curiosidade. 
 Para além da cor branca, o vestido da noiva deve ter algum pormenor em renda que simboliza a delicadeza e elegância feminina. 
 Confesso que já quebrei a tradição, o mundo tecnológico e a mania das selfies fez-me tirar meia dúzia de fotos ao vestido para mostrar ao Pai, ao mano, à melhor amiga. MAS ao vivo é outra coisa por isso não conta.


2. As alianças



Imagem via Etsy

 As alianças são o símbolo de fidelidade do casal. Sabemos que isto é um assunto para dar e vender, sabemos que é um anel que se tira e põe mas vamos focar-nos na parte romântica da questão.
 A moda do anel no dedo anelar esquerdo já vem do tempo dos nossos amigos gregos e perdura até aos nossos dias. Sou fiel ao clássico e as minhas são de ouro amarelo, amendoadas e de largura q.b. Olhei para elas e disse que eram aquelas. É prática comum o noivo usar a aliança com o nome da noiva gravado e a data do casamento na parte interna da aliança e vice-versa. Podem escrever uma alcunha ou uma frase mas não se podem alongar se tiverem dedos esguios. 
 E porque se usa na mão esquerda depois do casamento? Segundo dizem, no dedo anelar esquerdo  passa uma veia directa ao coração. 
 No dia do casamento, a noiva pode passar o anel de noivado para o anelar direito para depois receber a aliança no anelar esquerdo. Muito importante, nunca deixem que ninguém experimentem as vossas alianças pois dá azar. Xô! Longe da porta!

3. Uma peça nova, uma peça velha, uma peça azul e uma peça emprestada


Imagem via Wedding Party

 Desde que anunciei que ia casar que oiço a lenga-lenga do "novo, velho, emprestado, azul". Já sei, já decorei que tenho que levar uma peça nova, uma peça velha, uma peça emprestada e um pormenor azul.
 Quanto ao pormenor azul, é sinónimo de pureza e o mais habitual é usar uma liga (pureza e liga não combinam muito bem mas adiante) com um laço azul e temos o assunto arrumado. A peça nova a representar a nova etapa é fácil, no meu caso é o vestido de noiva, o véu, os sapatos, a lingerie, os brincos. Quanto à peça velha...não é muito velho mas o anel de noivado deve encaixar nesta definição. Onde estou a ter mais problemas é na peça emprestada de alguém que esteja casada e a sua relação seja feliz. Primeiro não queria levar nada emprestado de ninguém e em segundo não me sinto confortável pois tenho medo de estragar. Mas acredito que tudo se irá resolver da melhor forma.

4. As amêndoas como oferta aos convidados


Imagem via Etsy


 Eu ainda sou do tempo em que as noivas ofereciam um saco de tule com cinco amêndoas no seu interior. Ao fim de algum tempo começava a ganhar um cheiro a ranço, nós não comíamos por pena e tinham que ir para o lixo. Hoje em dia já ninguém oferece as famosas amêndoas porque nasceu o Pinterest e há ideias a pontapé. Mas qual o verdadeiro significado das amêndoas?
 Cada amêndoa tem um significado: felicidade, saúde, fertilidade, longevidade e riqueza. Foram os nossos ragazzos italianos que começaram com a moda da bela da amêndoa. Simbolizam o desejo dos convidados para com os noivos. 

5. Roubar as figuras do bolo


Imagem via Good House Kipping 

 Nos casamentos de há uns anos atrás, era normal o bolo ser colocado numa mesa antes da refeição e os convidados podiam logo ver a decoração do bolo. Os noivos tiravam fotografias junto ao bolo antes da entrada dos convidados. Era prática comum o rapinanço dos bonecos do bolo ainda antes dos noivos entrarem no copo de água. Ou seja, quando os noivos iam partir o bolo já os bonecos estavam na mala do carro de algum familiar ou amigo. 
 Hoje em dia esta tradição requer muita mais prática. E porquê? Como o corte do bolo é quase sempre no exterior e acompanhado de fogo de artifício e balões luminosos a subir aos céus o bolo só é colocado na hora do corte e do brinde. Os ladrões têm que ter mais jogo de cintura para conseguir sacar os bonecos sem que os noivos notem. É fácil, basta os noivos estarem embevecidos a olhar para o céu ou a tentar cruzar os braços sem partir as flutes de cristal para que umas mãozinhas sorrateiras saquem o tesouro. Desafio para os meus convidados: em primeiro lugar treinem os bíceps umas semanas antes para conseguirem roubar as figuras, em segundo lugar tentem que a minha mira raio x não vos alcance, em terceiro lugar são fortes candidatos a um castigo se forem apanhados e humilhação perante o resto da malta. Têm que dançar a dança do pinguim sozinhos, três voltas completas ao salão. Em quarto lugar, e não menos importante, se conseguirem a proeza de fanar os bonecos e tiverem que marcar um jantar um ano depois para os devolver tem obrigatoriamente que ser uma mariscada. 

6. Comer bolo dos noivos um ano depois. Nhami!


Imagem via Hi Miss Puff

  Esta vai ser uma tradição muito complicada de cumprir, no meu caso. Em primeiro lugar eu não como bolos de um dia para o outro quanto mais de um ano para o outro. O meu estômago sente-se logo ameaçado. 
  Mais uma tradição antiga que diz que a primeira camada do bolo deve ser guardada e congelada para que o casal possa comemorar um ano depois o seu primeiro aniversário de casamento. Eu tenho para mim que quem inventou esta moda não sabiam cozinhar e pensou "Epa, fazer bolos daqui a um ano? Deixa "masé" cá guardar um bocado de bolo para a tia Porfíria que vou ver no Natal e para o nosso primeiro aniversário de casamento. Nunca tive mão para bolos!". Para mim a história é esta mas eu informo já que sou uma boleira de mão cheia e faço bolos FRESCOS muito bons mesmo. 
 Para além disso tenho um congelador pequeno, se vou guardar bolo como vou ter espaço para guardar 3 caixas de gelado, a tupperware de Chili e as pizzas? E depois ter que descongelar o bolo? Eu lá tenho tempo que um bolo descongele para o enfardar? 

 7. A entrega da Noiva



Imagem via United with Love

 Parou, parou, parou! Entrega da noiva? Então mas as moças são mercadoria que se troque? Isto soa mal mas hoje em dia é algo bonito, um sinal de respeito mas há uns anos atrás não era bem assim. Quando o Pai entregava a filha ao futuro marido dava-lhe também o dote como passagem de propriedade. "Epa futuro genro, toma lá a cachopa! Ela é tão chata que ainda te dou dinheiro por ela! Obrigadinho pá! Ah, no final dou-te a gratificação por fora pelo facto de lhe dares uns estalos quando ela põe perfume. Onde é que já se viu uma Mulher cheirar bem!". É assim que eu imagino a coisa há muito tempo atrás. 
 Depois a noiva posiciona-se do lado esquerdo do noivo. Antigamente era para o noivo ficar com o lado direito disponível para poder sacar da espada caso alguma ameaça se aproximasse. "Pimba, toma lá um retalho no bucho para aprenderes a não olhar para a sola do sapato da minha Mulher!". Toda uma delicadeza que me faz agradecer aos santinhos por não ter vivido nessa época tão...elegante.
 Felizmente hoje em dia já não há dote para ninguém e a entrega é feita com o máximo de respeito pelo Noivo e pelo Pai da Noiva. Para mim um dos momentos mais emocionantes do casamento. 
Conhecendo o meu Pai como conheço é Senhor para dizer "Boa sorte, agora atura-a tu e não aceito devoluções!".  


Vamos complementar este post com algumas superstições?

  •  Um Mulher não deve casar com um Homem cujo apelido comece com a mesma letra que o dela.
  • A Mulher só deve ter a iniciativa de pedir um Homem em casamento somente em anos bissextos. 
  • Uma Noiva não deve ver uma campa aberta no dia do seu casamento .
  • Os noivos não devem trocar os votos depois das 18h.
  • As damas de honor têm como função distrair os espíritos maléficos para que estes não saibam quem é a noiva. 
  • Caso a noiva encontre uma aranha no seu vestido é sinal de boa sorte.
  • O primeiro a adormecer na noite de núpcias será o primeiro a morrer. (Estou tramada.)
  • Se a noiva rasgar o seu vestido no dia do casamento é sinal que o mesmo acabará com morte. 
  • O véu protege a noiva dos maus espíritos. 
  • No dia do casamento a noiva não deve nunca andar para trás.


  

  




SHARE:
Blogger templates by pipdig