Instagram

08 maio 2017

5 dicas para combater o Acne

  O nome arrepia e desengane-se quem acha que é um problema de adolescência. É verdade que quando somos teenagers temos uma maior probabilidade de desenvolver acne devido a todas as alterações hormonais características da idade. Nas raparigas aparece, normalmente, entre os 17 e 18 e nos rapazes um pouco mais tarde, a partir dos 19. Estes números são uma média, claro que existem casos em que aparece mais cedo ou mais tarde. Mais tarde? Como assim mais tarde?

 Se já passou a barreira dos vinte anos pode deixar de esfregar as mãos a pensar que já não terá esse problema. É muito frequente, mais do que podemos imaginar, que o acne afecte uma camada mais velha entre os 20 e os 30 anos. Sim, eu faço parte dessas estatísticas por ter recebido o brinde aos 24 anos. Que sortuda que eu sou, hum?

 Dentro da sorte que me assiste, o presente foi mais completo do que podem imaginar. Para além do acne tardio, eu sofri com a pior forma de acne que existe. Esteticamente não é tão grave mas quem sofre de acne quístico sabe o que é ter dor a sério. Basicamente não existe um escape para a porcaria sair, os poros estão fechados, e começam a formar-se quistos. Esses quistos e a sua formação depende de N factores mas digo-vos, na primeira pessoa, que é doloroso para caramba. Eu tive quistos do tamanho de framboesas e não foi nada agradável.

 Só estive totalmente livre de borbulhas durante dois anos, o tempo durante o qual o tratamento fez efeito. Depois isso tenho tido algumas fases menos boas mas aprendi a lidar com a situação e a perceber como posso atenuar o aparecimento de mais borbulhas.

 Por isso, hoje partilho com vocês 5 dicas para vos ajudar a combater o malvado do acne e a ter uma pele mais saudável.



1. Visita ao Dermatologista

 Parece óbvio mas a verdade é que muitas pessoas acham que com uma simples ida à farmácia resolvem o seu problema de pele. Quando percebemos que a quantidade de borbulhas não é normal e que não se trata de uma reacção alérgica a qualquer alimento ou produto devemos reagir no imediato. O "ah isto passa" ou "o creme vai fazer efeito" pode levar tempo indeterminado e o que era um caso fácil de resolver pode complicar-se.
 A maior desculpa que oiço é "A consulta de Dermatologia é cara.". É cara como todas as outras consultas mas se não gastarmos dinheiro desnecessariamente em produtos que não são os mais indicados para nós acabamos por poupar para a bendita consulta de Dermatologia. É uma questão de prioridades mas por favor não deixem de consultar um médico, nem que seja o vosso médico de família no centro de saúde para que possa reencaminhar-vos para a especialidade.
 Primeiro e maior conselho que vos posso dar: não se auto-mediquem nem se armem em médicos com amigos e familiares pois cada caso é um caso e a solução para mim pode não ser a vossa. A pele é o maior órgão do nosso corpo, não a negligenciem.

2 . A adopção dos produtos correctos 

 Não é obrigatório que uma pele acneica tenha que ser oleosa. Eu sempre tive pele seca e as borbulhas eram resultado de alterações hormonais e não do excesso de sebo produzido pela pele.
 Ninguém melhor que o médico para vos indicar os melhores produtos a usar no vosso caso.
 Respeitem as sugestões do dermatologista e sobretudo optem sempre por produtos Oil-free. Outro erro que as pessoas muitas vezes cometem é não hidratar a pele porque acham que a oleosidade será agravada. Todos os tipos de pele necessitam da hidratação que é responsável por repor a água na epiderme e dar à pele um aspecto saudável. Essa hidratação é a combinação da ingestão de líquidos diariamente e do complemento com um creme hidratante. Já a nutrição, e é aqui que as peles oleosas precisam de cautela, dá à pele os nutrientes que ela precisa para se regenerar. Nem todos os ingredientes são os indicados para quem produz muito sebo por isso cuidado nesta parte.
 Para quem produz oleosidade e ao final do dia tem a zona T luzidia também tem que hidratar a pele. A diferença é que deve optar por hidratantes em textura gel-creme que são mais facilmente absorvidos pela pele. Hidratantes muito pastosos são de evitar ao máximo.


3 . Alimentação  cuidada

 Sim, a grande verdade é que aquilo que comemos se reflecte no estado da nossa pele. Recentemente deixei de ingerir carne de porco e leite de vaca (não excluí a 100% mas evito ao máximo) e as diferenças que notei na minha pele foram g i g a n t e s.
 Sabiam que existem alimentos que nos ajudam no combate ao acne? Vamos ver quais são:


  •  Nozes, azeite, abacate e legumes de folha verde - Estes alimentos são ricos em vitamina E que ajuda na cicatrização das borbulhas evitando assim as indesejadas manchas. 
  • Água - Falei anteriormente que a água é essencial para a correcta hidratação da epiderme. Ajuda ainda na eliminação das toxinas prejudiciais ao nosso organismo, muitas delas causam os distúrbios que originam o acne. 
  • Salmão e bróculos - Contém vitamina A que diminui a produção de sebo.
  • Atum, sardinha, amêndoas, linhaça - são alimentos que transportam Ómega 3 ao nosso organismo e contribui fortemente para a renovação celular. 
  • Banana, cenoura, laranja e pêssego - Contém betacaroteno que ajuda na inflamação da pele e são anti-oxidantes. 

4 . Espremer borbulhas? Stop!

 Eu sei que é horrível ter uma borbulha nojenta quase a rebentar de pus. Dá-me vómitos só de pensar.
 No entanto, as nossas mãos são portadoras de imensas bactérias e para além de infectarem outras zonas do rosto também podem deixar marcas na pele. É preferível aguentar uma borbulha por uma semana do que uma marca para todo o sempre. 


 5. Máxima higienização

 Eu sou a freak da higienização. Tudo quanto entra em contacto com a pele é desinfectado e não dou grandes hipóteses para que ocorra uma contaminação numa zona do rosto que até então era limpa. Na grande maioria das vezes somos nós os principais responsáveis para um agravamento do estado da nossa pele e por isso hoje deixo umas dicas de como manter as bactérias longe da pele!

  •  As mãos nunca entram em contacto com os cremes - Por mais que lavemos as nossas mãos elas nunca ficam desinfectadas a 100% a não ser que complementemos com um gel desinfectante e tem de ser de boa qualidade. Uma coisa que aprendi com o meu médico: nunca colocar os dedos dentro do pote do creme. Se o nosso dedo estiver contaminado vai contaminar todo o produto. Usem espátulas de madeira, de gelados por exemplo, para retirar apenas a quantidade necessária. No caso dos cremes em bisnaga, o dedo toca na abertura mas no final limpo com um algodão embebido em álcool etílico. 
  • Higienização dos pincéis de maquilhagem - quando atravessamos uma crise de acne devemos colocar de lado a maquilhagem. No entanto, se por uma questão de auto-estima, não conseguirem sair de casa sem usar maquilhagem não se esqueçam de utilizar desinfectante sempre que utilizam um pincel. Uma das grandes causas de aparecimento de acne em Mulheres entre os 20 e 30 anos é o facto de usarem objectos sujos em contacto com a pele. 
  • Toalha de rosto. SÓ DE ROSTO. - Em todas as casas existem toalhas de rosto penduradas nos toalheiros onde limpamos as mãos, certo? É para isso que elas servem: limpar as mãos. Nunca limpem o vosso rosto a uma toalha que também serve para limpar as mãos. Até podem limpar o rosto a uma dessas toalhas desde que esteja lavada e a seguir a usar vá directamente para a máquina de lavar roupa. Como as toalhas ainda ocupam muito espaço, eu utilizo toalhas da Primark para o rosto que são quadradas e mais pequenas. Têm apenas esse propósito e não são utilizadas para mais nada. 
  • As fibras da roupa de cama - Parece algo inusitado mas a roupa de cama influenciam muito a produção de sebo. Eu tento dormir sempre de barriga para cima para evitar rugas nos olhos mas a verdade é que a meio da noite já não sei às quantas ando e não acordar com a cabeça para o lado dos pés e vice-versa já é muito bom. Mas a nossa pele entra em contacto com a almofada e é uma excelente fonte de micróbios. Eu uso apenas fronhas 100% algodão ou de cetim, tecido polar é veneno para pele e cabelo.  Em crises agudas mudo a fronha de dois em dois dias, uma noite utilizo um lado e na noite seguinte utilizo o outro. Para saber qual o lado correcto a utilizar marco a fronha com um gancho de cabelo (bobby pin) e à noite retiro para não me magoar. É muito simples. 

 Estas são as melhores dicas que posso partilhar com vocês, tendo em conta a minha experiência, e espero que vos ajude de alguma forma.

 E vocês? Já sofreram de acne? Quais as dicas que querem partilhar comigo?



 

 


SHARE:

05 maio 2017

Wedding Plan #2 - O tal vestido!

  Agora sim, um tema que suscita curiosidade a muita gente. Quando anunciamos que vamos casar uma das primeiras perguntas com a qual as noivas são bombardeadas é: Já compraste o vestido?
 Eu confesso que escolhi o meu mesmo a tempo, se fosse um mês mais tarde já não podia ser aquele. E tinha mesmo que ser aquele.

 Desde sempre que tenho o meu vestido de sonho desenhado na minha imaginação. Sempre quis casar e sempre soube o que queria e como queria. Não me segui por tendências ou por aquilo que os outros esperariam de mim. Segui o meu gosto e a minha intuição feminina que nunca me falha, felizmente. Todo o processo de organização do casamento tem sido relativamente fácil por essa determinação e certeza absoluta daquilo que queremos.

 Com o vestido não foi excepção. E é disso que hoje vos venho falar: do meu processo de escolha do vestido e as dicas que vos dou para facilitar o momento do "Say yes to the dress".
 Quando cheguei à loja de noivas, a única onde entrei, já levava os trabalhos de casa feitos. Sabia o que queria e já tinha escolhido o modelo no site. Na primeira visita fui apenas com a minha Mãe para evitar confusões e indecisões. Foi a melhor decisão que podia ter tomado pois estávamos em sintonia e isso ajudou-me imenso. Os teatros de damas de honor a chorar baba e ranho, as mães e tias a pegarem-se porque discordam no tipo de vestido não são para mim, lamento. É emotivo, claro que é, mas quanto menos melodrama melhor.
 Marquei o dia e a hora e nesse dia estava num excitex para saber se o vestido era desta colecção, se não era um balúrdio e se me ia assentar bem. Comecei por calçar os sapatos, horrorosos mas mega confortáveis, e o saiote. Senti-me estranha e a primeira pergunta que fiz para mim mesma foi: "Como é que eu vou conseguir ir à casa de banho com isto??". Não é bonito mas é verdade. Eu sou muito prática e penso no lado prático de tudo o que me rodeia e que uso.
 O primeiro vestido a experimentar foi o eleito. Só experimentei mais modelos para descargo de consciência da conselheira que me acompanhou neste processo de escolha do tal vestido. Fiquei indecisa entre dois e foi o véu que desempatou. Foi o primeiro! Yeah!

 Passadas duas semanas voltei com a Mãe, cunhada, a Tia e a Madrinha mas a decisão já estava tomada. Era aquele e eu soube logo desde o primeiro momento em que o vesti. Aquele momento em que quis antecipar a hora do casamento só para o poder usar mais tempo. Aquele momento em que me senti a verdadeira princesa, tal como sonhei. Aquele momento em que tive a certeza que vou emocionar aqueles que me são queridos e que, tal como eu, sempre sonharam com esse momento. Aquele era o meu vestido
 Depois do vestido escolhido comecei o processo de escolha dos acessórios: brincos, sapatos, acessório para cabelo, etc. Essas "pequenas" coisas eu aconselho a pensarem melhor pois são pormenores que fazem a diferença. No dia que escolhi o vestido comprei os sapatos e agora percebi que não era bem aquilo que eu queria. Sei qual o modelo que quero e encontrei alguém que sonhou o mesmo sonho e me proporciona a felicidade de poder levar os sapatos que são a minha cara!

 No dia da primeira visita tirei fotografias para mostrar ao meu Pai. Essas fotografias são vistas diariamente. Criei esse ritual e já faz parte dos meus dias. Vejo e revejo as imagens sempre com o mesmo sentimento de felicidade suprema, de magia, de confiança. Por enquanto aguardo ansiosamente o dia da primeira prova, o dia em que vou vestir o MEU vestido e não um vestido tamanho 40 cheio de molas para não cair pelas pernas abaixo. Aquele vestido que irá assentar no meu peito como nenhum outro, que me vai realçar o que o meu corpo tem de bom e que sei que foi feito para mim.

 Muito resumidamente o meu caminho na escolha do vestido:

 - pesquisa no site da marca
 - escolha do modelo
 - marcação da visita
 - Visita à loja (única loja escolhida) e escolha do vestido (o primeiro que experimentei).

 Para mim o processo da escolha do vestido que irei usar no nosso dia mágico foi super simples e nada stressante. Era assim que tinha de ser e já estava escolhido há muito tempo, para quê complicar?

 Depois do casamento prometo falar em todas as marcas que me acompanharam e aquelas que eu escolhi para tornarem o meu dia diferente, até lá é segredo!


 Que comecem as apostas, como acham que vai ser o meu vestido? Será que acertam? :)


SHARE:

27 abril 2017

Wedding Plan #1 As crianças e o casamento

  Começo esta rubrica com um tema que para muitas pessoas faria mais sentido aparecer mais à frente mas eu dou o pontapé de saída com este. Seria mais comum ser o vestido ou o copo de água. Para mim são as crianças. Não sou Mãe, ainda, mas sou tia de três seres humanos absolutamente fantásticos que me fazem querer ser melhor todos os dias e me inspiram, mesmo sem saberem. Sou louca por crianças e eles despertaram o meu lado mais doce e maternal, a culpa é inteiramente deles.

 Desde que soube que um dos meus sobrinhos, o Francisco, ficou super deprimido num casamento por ter sido totalmente afastado dos Pais que defini que no nosso casamento as crianças iriam fazer parte da festa. Quando disse ao Francisco que ia casar com o André, a primeira coisa que me pediu foi "Por favor, não afastes as crianças dos pais e da festa. Também temos direito a divertir-nos e a estar perto das pessoas que gostamos!". Foi algo que mexeu com ele e, por saber que ele detestou, mexeu comigo também.

 Por isso hoje trago algumas dicas de como enquadrar as crianças no casamento para que toda a gente esteja feliz no dia mais importante das nossas vidas, incluindo os mais pequeninos.



Convite Especial! 

 Eu sei, eu sei. Já gastamos uma pipa de massa nos convites mas podemos mimar os mais pequenos para os deixar num excitex para o dia do casamento. Crianças animadas é festa garantida!
 Quando entregar os convites à família pensem em algo diferente para convidar os mais pequenos: para eles um convite dentro de uma garrafa de vidro ou acrílico, tipo mensagem de piratas, e para as meninas uma mensagem numa varinha mágica. Vão ficar entusiasmados e felizes por se sentirem integrados.

Pensem num casamento Kid-friendly

 Quando escolhemos o local da festa pensamos se tem espaço para uma pista de dança, para um corte de bolo no exterior com direito a todo o espalhafato a que temos direito, se tem locais giros para fotografar, etc. E que tal averiguar se existem espaços exteriores onde pode desenvolver actividades para as crianças. Eu fujo a sete pés dos insufláveis e acho uma ideia medonha (esteticamente falando) por isso penso sempre em jogos ao ar livre e actividades que eles gostam mesmo! Veja também com o espaço se existe a opção de reservar uma sala interior para eles.


Sai uma lasanha pró menino e prá menina!

 Tenho a sorte de o espaço da nossa festa disponibilizar menu para crianças. Quando eu ia a casamentos em pequena já sabia que tinha que bebericar um creme de coentros, comer lombo assado com castanhas e bacalhau com espinafres. Era sempre a mesma coisa e eu odiava! Se me dissessem "Para a menina sai uma lasanha!" eu ganhava vida e ainda abraçava o empregado de mesa.
 Para quê complicar? Os miúdos não apreciam pratos gourmet e estão ali para se sentirem à vontade e no seu ambiente. Porque não presenteá-los com aquilo que realmente gostam?

Meninas e meninos das alianças com tratamento Vip

 Se entregamos uma lembrança especial à Madrinha, Padrinho e damas de honor, porque não fazer algo diferente para as meninas e meninos que acompanham a noiva até ao altar? Sugiro uma caixa com algumas guloseimas e uma mensagem "Guias-me até ao altar?". Vão adorar, tenho a certeza!
 Aquando do convite falem da responsabilidade da sua função mas de modo a não assustar. Importa sempre ter o plano B se houver desistências de última hora.
 Quanto ao dress code dos pequenotes, lamento informar os papás mas quem manda é a noiva! Para o noivo é-lhe igual se as coroas são apenas de gipsofilas ou de rama de oliveira mas todos os detalhes devem estar de acordo com o vestido e flores da noiva. Reúna com as Mães dos pajens e decidam se a ideia da noiva é viável. No meu caso, como sou muito prendada, vou costurar as faixas que as meninas das alianças levam na cintura e tentar que o sobrinho Manuel deixe colocar um lenço da mesma cor na lapela do seu mini fato. Wish me luck with that crazy boy.

1, 2, 3. Say Cheese! 

 Nada melhor que ver fotografias de um casamento pelos olhos de uma criança. Reservem uma máquina fotográfica, de preferência uma à qual não tenham grande amor, e entreguem-na a duas crianças, trinta minutos a cada um e sem brigas. No final vai ser engraçado ver uma reportagem fotográfica do vosso casamento com um registo mais informal por parte dos pequenos piratas!

Interdito a adultos

 Falem com o espaço do vosso copo de água para reservar uma sala "Interdita a adultos" para os miúdos mais crescidos e outra para as mães poderem amamentar os seus bebés com tranquilidade ou para fazerem uma sesta. Sabemos que miúdos rabugentos e festas não ligam muito bem.
 Na sala "Do not disturb" contrate alguém da sua inteira confiança para dar um olhinho aos miúdos, compre uns kits de experiências químicas que possam ser resolvidos sob o olhar atento de um adulto e faça as delícias de miúdos (e alguns graúdos) ao colocar um TV com uma consola para os distrair enquanto os adultos demoram horas a degustar aquele menu que nunca mais acaba e as 100 sobremesas que temos mesmo que provar!

Onde há crianças há felicidade e merecem toda a nossa atenção e respeito!



SHARE:

Receita para uma pele mais jovem | Açaí e banana

 Hoje trago-vos um miminho. Uma receita que aprendi no grupo de beleza mais catita do facebook (Beauty Lovers Portugal, conhecem?) e que implementei na minha rotina para ajudar a minha pele a manter-se jovem.
 Sabemos que a beleza vem de dentro para fora e a nossa pele, cabelo e unhas são o reflexo dos ingredientes que ingerimos e do tipo de alimentação que adoptamos.

 Muito se tem ouvido falar no Açaí como um boost de energia para quem treina regularmente. Começou a chegar às superfícies comerciais do nosso país e hoje em dia já encontramos com alguma facilidade. É uma fruta que tem origem na floresta da Amazónia e tem imensos benefícios para o nosso organismo por se tratar de um fruto com um alto teor de antioxidantes. O papel dos antioxidantes é combater os radicais livres que são responsáveis pelo aparecimento de rugas, manchas e da temida flacidez que se começa a fazer sentir à medida que a pele deixa de produzir o colagénio em quantidades normais.

 Podemos encontrar o fruto, a polpa congelada e o pó. Para esta receita que estou a partilhar com vocês eu utilizo o pó. Um saco custa cerca de 11€ mas dura muito tempo.


 Ingredientes:

 - 1 banana
 - 1 colher de café de Açaí em pó

 Misturar os ingredientes com a varinha mágica até criar uma mousse.

 Como todos os dias este creme, a meio da manhã ou ao final da tarde antes de ir ao ginásio. Funciona quase como que uma sobremesa mas saudável e com muito cálcio, magnésio e antioxidantes.
 Na imagem enriqueci a mousse (que não se vê mas fica cor violeta) com banana fatiada e granola caseira.

 E vocês, que receita saudável não dispensam no vosso dia-a-dia?


Encontram facilmente este produto numa loja de produtos naturais, como o Celeiro por exemplo. 
SHARE:

21 abril 2017

Os meus 10 truques de beleza favoritos!

 Hoje é sexta-feira e já esperávamos este dia há algum tempo, certo? Desde Domingo talvez.
 E como hoje é um dia especial o post de hoje também é especial! Quer dizer, para mim são todos especiais logo este não seria especial.

E o tema de hoje éééééééé...(Quando digo isto interiormente a primeira voz que me vem à cabeça é da Cristina Ferreira. Não me perguntem porquê.)




 Querem saber quais são os dez truques de beleza que uso com mais frequência? Não são cinco, não são seis, não são sete. São DEZ truques de beleza que partilho com todos vocês. Não inventei nenhum deles, já está tudo inventado.

Vamos deixar de conversa fiada e vamos ao que realmente interessa? Ora então bora lá! 


 A numeração foi ao calhas, não tem uma ordem de preferência ou algo que o valha. 
 O primeiro truque que trago é o do óleo de côco. E porque gosto dele? Porque é um produto multifunções. Gosto de tudo o que seja multifunções à excepção dos soutiens, nunca me entendi com as alças amovíveis. Não interessa, siga. 
 Tanto o podemos utilizar na frigideira numa qualquer receita de vegetais salteados com tofu e rebentos de soja ou besuntar o lombo da pessoa da cabeça aos pés. Literalmente malta!
 E como o podemos utilizar?

  •  Com um pouco de açúcar branco para esfoliar os lábios
  •  Como hidratante de corpo
  •  Como desmaquilhante
  •  Como nutrição para o cabelo 
  •  Para deixar o nosso sorriso mais brilhante e saudável

 A minha preferida é: juntar uma porção de óleo de côco, uma porção de óleo de jojoba e uma porção de óleo de argão. Misturar tudo muito bem e guardar num frasco. Depois utilizo no comprimento do cabelo uma vez por semana, deixo actuar durante a noite toda. É fácil, barato e só não dá milhões. Mas ficamos com o cabelo bonito e isso é que interessa!




 O BB cream (beauty balm) é aquele produto super fantástico e amigo de quem não é fã de uma cobertura tipo reboco. No entanto, as marcas só fazem uma, duas ou no máximo três cores. Pessoalmente, é difícil encontrar um BB cream que assente que nem uma luva no meu tom de pele. E o que faço eu? O meu próprio BB cream! Bastam três ingredientes que todas nós temos em casa (ou deveríamos ter!): base líquida, hidratante de rosto e protector solar. Ajustem o tom do BB cream adicionando mais ou menos base e escolham um hidratante mais fluído para ser de fácil absorção. Bem fácil não é?



 Este é um dos cheiros da minha infância: Água de Rosas. E quase toda a gente tem uma embalagem deste mítico produto em casa. E como a podemos utilizar em prol da beleza? É um óptimo tónico calmante para aqueles dias em que a nossa pele precisa de mais mimo e funciona como fixador de maquilhagem. Não tem a mesma eficácia que um fixador da Urban Decay, por exemplo, mas pelo preço todas deviam experimentar. Guardem num frasco vaporizador e transporte um pouco desta água na vossa mala. Sempre que necessitem podem borrifar o vosso rosto e assim fica mais hidratado, fresco e o cheiro a rosas é super calmante. Há dias em que apetece despejar a embalagem inteira sobre a minha cabeça para ver se acalmo.



 Ice Ice Baby!
 Toda a gente tem gelo em casa, certo? Nem que seja aquele que teima em dificultar a abertura da gaveta do congelador, ainda por cima naquela onde guardámos o gelado de Kinder Bueno na tupperware que diz feijão para ninguém chegar perto.
 Existem dias em que acordamos com bolsas gigantes por baixo dos olhos e não existe creme que nos salve. Vamos ao frigorífico e tiramos uma pedra de gelo, enrolamos numa toalha para não queixar a pele e aplicamos na zona da olheira para descongestionar aquela bolsa e activar a circulação. Também funciona muito bem quando as borbulhas estão muito inflamadas.



 Não sou a maior fã de batons rosa mas sempre que comprei algum fiquei desiludida com a cor, principalmente de batons de acabamento acetinado. Aplicava nos lábios e não correspondia à cor do bastão do batom ou da aplicação nas costas da minha mão. E porquê? Porque a cor natural dos nossos lábios já é rosada e a cor altera por razões óbvias.
Truque: quando aplicam a base no vosso rosto apliquem também nos lábios para os uniformizar com o tom da vossa pele. Apliquem o batom por cima e já está!



  Se há alguém que tem sobrancelhas rebeldes, esse alguém sou eu! Prazer.
  Ter um pêlo a apontar para Norte e outro para Sueste é tramado e chega a ser desconfortável porque dói imenso. Longe vai o tempo em que eu gastava dinheiro em gel fixador de sobrancelhas XPTO. Mais longe vai o tempo em que fixava as sobrancelhas com Elnett. Bastava tocar nas sobrancelhas e parecia que estava a nevar nos Alpes Suíços em Janeiro. Alto e pára o baile porque caspa nas sobrancelhas já é demais.
 Um dia estava a maquilhar-me e olhei para o boião do Carmex. Plim Plim Plim, é hoje! Experimentei e a verdade é que as minhas sobrancelhas se aguentaram no sítio e ainda ficaram com cheirinho a cereja. Sempre é melhor que caspa.



 Não vos vou dizer quantos cabelos brancos tenho. Em primeiro lugar porque isso não vos interessa para nada, em segundo lugar porque demorava uma semana a contá-los. A genética é boa numas coisas, cabra noutras.
 Sabem quando não temos tempo (€€€€€) de ir ao cabeleireiro e os cabelos brancos decidem amontoar-se na parte frontal à vista de todos? Máscara de pestanas. Mas é uma situação provisória, não façam disso um esquema. Há quem coloque graxa, acho que a máscara de pestanas é capaz de conter menos químicos. Mulheres de cabelo castanho usam máscara castanha, Mulheres de cabelo preto usam a máscara de pestanas preta. Quem for ruiva ou loira pode disfarçar com um pouco de bronzer mas não tem o mesmo efeito.




 Se tiver que eleger uma como preferida talvez seja esta. Utilizar o pó de talco como pó solto para fixar a base. É fino, não marca as rídulas, é cheiroso e, melhor de tudo, é low cost. Uma embalagem dura imenso tempo!
 É um truque que utilizo diariamente e resulta!



 Certamente já compraram alguma base que quanda aplicada vocês se perguntam "Então e a cobertura? Ficou na prateleira da loja?". Há quem não goste de cobertura e gostos não são para ser discutidos. Como solucionar o problema? Apliquem a base nas costas da vossa mão e misturem um pouco de pó translúcido. Misturem bem e depois apliquem no rosto. Simples e eficaz!



 Se algum dia perdesse o medo das agulhas e tivesse algum dinheiro a fazer-me comichão era algo que eu fazia: injectava botox nos lábios para preencher mais um bocadinho. Não queria nada exagerado, até podia partilhar metade do frasco de botox com alguém para aquilo não se estragar. MAS esse dia está longe a não ser que o meu André esteja a ler isto e anote no seu telemóvel na lista de ideias para presentes da Ana. Kiss kiss baby.
 Até lá vou recorrendo aos plumpers e a este produto que hoje vos falo: o óleo de hortelã-pimenta. Diluo um pouco do óleo com água e aplico nos lábios 2 a 3 minutos antes de aplicar o batom. Muah!


Estes são os meus dez truques preferidos. Quais são os vossos? Partilhem comigo nos comentários.

SHARE:

19 abril 2017

FashiONyou Aqua Portimão | Let´s talk about beauty

 Foi com um enorme prazer que no passado fim-de-semana rumei ao sul do país para uma beauty talk inserida no evento FashiONyou que decorre desde Sábado, dia 15 de Abril, até hoje no centro comercial Aqua Portimão. Ainda para mais numa cidade que me diz tanto pois faço férias na zona há 28 anos e todos os pretextos para voltar são bons!


 Agradeço ao Aqua Portimão e em especial à Marta Costa, responsável de Marketing, pelo amável convite e calorosa recepção. Estava uma ideia muito bem conseguida com os diferentes corners para maquilhagem, massagem, sumos Detox e o espaço de talks super mimoso e convidativo.


 E qual foi o tema da minha talk de Domingo passado? Tem a ver com maquilhagem, obviamente, e com auto-estima! E porque escolhi este tema? O que muitas pessoas não sabem é que comecei a interessar-me por makeup numa altura em que a minha auto-estima estava a roçar o chão. Por vezes rodeamo-nos das pessoas erradas, muito tóxicas e invejosas e acabam por apenas se sentir bem a humilhar e criticar os outros. Formas de vida que não sou capaz de entender.

 Foi então nessa altura que mudei o chip e decidi que precisava de um boost de auto-confiança e segurança. E logo desde essa altura, o meu objectivo era incentivar outras pessoas a sentirem-se lindas e a aprender a gostar delas tal como elas são: com mais ou menos peso, com a cara redonda ou quadrada, com os olhos verdes ou castanhos, com mais ou menos rugas. Não ganhava nada com isso, apenas a felicidade de ver pessoas com um ego renovado, aprendi a tirar partido da felicidade dos outros e transformá-la na minha própria felicidade. Quando aprendemos isso a nossa vida passa a fazer muito mais sentido.

 Comecei com o meu primeiro kit de maquilhagem da Benefit, a primeira marca que me conquistou a sério e que continua a ser das minhas preferidas. Todos os dias, religiosamente, me maquilhava com aqueles seis produtos e foi a partir daí que o bichinho nasceu.



 Mas afinal o que é isto da auto-estima? Sabemos o que significa mas nem sempre conseguimos arranjar forma de a expressar. A auto-estima é nada mais nada menos que a forma como nos valorizamos, aquilo que apreciamos em nós. E fui aprendendo a valorizar-me ao longo dos últimos anos e a aceitar todas as minhas imperfeições tendo sempre em mente que a maquilhagem não serve para nos transformar mas sim para nos ajudar a evidenciar os pontos fortes e suavizar os pontos fracos.

 Bati no fundo e nunca disse nada a ninguém, superei sozinha e levantei-me para seguir em frente. Querem saber o que é superioridade? É continuar a falar com uma das pessoas responsáveis por essa queda e ainda assim elogiar e motivar para que nunca sinta o que alguma vez senti. Quando superamos e andamos para frente a nossa vida fica muito mais fácil e serena.
 Aprendi a arte do elogio. A arte de elogiar para relançar a pessoa e fazê-la sentir acarinhada. Elogiar só porque sim.

 E foi assim que a maquilhagem mudou a minha vida, a minha auto-estima e a minha forma de estar perante a vida. Não a utilizo como máscara, não sou escrava dos produtos de maquilhagem mas já faz parte de mim e da minha forma de estar na vida. Auto-estima não é apenas olhar-me ao espelho maquilhada e pensar "fiuuuu fiuuuuu, quem é esta brasa que está aqui à minha frente?". É ter a capacidade de se ver em pijama, descabelada, com os olhos inchados e cheia de crateras na cara e mesmo assim sentir-me bem com a minha imagem. Aprendi a gostar de mim e foi o melhor que fiz!

 Essas mudanças começam em nós, na nossa cabeça. Não adianta mudar ou aprender a valorizar-nos porque a sociedade assim o exige, a mudança principal é interna e depois disso conseguimos o resto com uma perna às costas.

 No evento partilhei ainda os meus dez truques de beleza preferidos que vou partilhar com vocês amanhã. Fiquem atentos!








SHARE:

18 abril 2017

Have a wonderful week #42

 Faria mais sentido que este post fosse publicado à segunda-feira, certo? Até poderia fazer mais sentido mas a minha semana só começou hoje. É verdade, aqui pelo meu doce Alentejo trocamos a sexta-feira Santa pela Segunda-feira. Confesso que para mim até faz mais sentido pois assim temos um dia para recuperar dos excessos da Páscoa.

 Depois dos pecados cometidos é hora de vermos os ginásios a encher novamente para desintoxicar dos excessos de açúcares ingeridos nos últimos quatro dias. Estou quase convencida a voltar (again!), falta só uma motivação extra para tirar os calções e os tops de desporto do fundo do baú. A semana passada fiz uma caminhada de 1 hora e 15 minutos. Conta? Conta sim, não sejam mauzinhos!

 Para compensar a preguicite aguda no que toca a ginásios resolvi mudar a minha alimentação e deixar de lado as gorduras e os açúcares. Para juntar à caminhada da semana passada, no fim-de-semana bebi um sumo verde do FashiONyou no Aqua Portimão. Também conta? E se eu disser que não torci o nariz ganho um ponto extra? Yes! (Quanto ao evento, conto-vos tudo amanhã.)

 A conversa da querida Isabel Silva no passado Sábado no FashiOnyou, super motivadora e enérgica, também me fez mudar o chip. Chega de desculpas, chega de preguiça.


 Mais uma semana com martelos pneumáticos, chão partido, paredes esburacadas, cheiro a cimento fresco, cabos pendurados pelos tectos. Mais uma semana em que a minha casa parece ter sido alvo de um bombardeamento, mais uma semana de sentimentos ambíguos com vontade de estrangular os pedreiros que me tiram anos de vida e já me fizeram nascer mais 18 cabelos brancos e de os abraçar pois estão a respeitar os timings e está mais adiantado do que eu previa para esta altura. Só não respeitam a minha sanidade mental que é alérgica a barulhos repetitivos mas disso trato eu.
 Tudo o resto está a respeitar os lead times: azulejos e cozinha. Já vos disse que a minha cozinha vai ficar de sonho? Exactamente como eu e o André queríamos...Não é muito normal um Homem opinar em cozinhas mas o André sabe que é onde ele vai passar a maior parte do tempo. Uhhhh, esta frase podia ter sido proferida por um qualquer macho latino de camisa desabotoada até ao umbigo, com o matagal no peito que nem um Tony Ramos, cordão de ouro grosso e a cruz exagerada. Para terminar o personagem gosto de acrescentar um palito atrás da orelha que já serviu para palitar os dentes 20 vezes. Brincadeira, é só porque ambos sabemos que ele cozinha melhor que eu. Já eu sou expert em pôr a mesa e a enfiar a loiça na máquina num exemplar jogo de Tetris.

 Por isso, a imagem que hoje partilho é de como gostaria de ter a minha sala. A realidade é outra, bem diferente. Eu adorava ser positiva e dizer que dentro de pouco tempo estará operacional. Só que não. Ainda falta partir as paredes até meio para infernizar a cabeça da Ana mais 3 a 4 dias. Haja paciência para aguentar, no final vai valer a pena!


SHARE:
Blogger templates by pipdig