02 janeiro 2019

Que em 2019 sejamos mais ecológicos!

 Bom ano, bom ano!
 Mais um novo ano que agora começa e com ele vêm novas oportunidades de conquistarmos o que mais desejamos. Bem, verdade seja dita: o ano não traz as oportunidades, somos nós que as criamos. E elas são criadas em função da nossa determinação e motivação para atingir determinados objectivos. Quanto mais motivados mais nos esforçamos para trabalhar nas mudanças.
 Existe um desejo comum: todos querem que o novo ano seja melhor. Não é o ano que tem que ser melhor, somos nós que temos que melhorar todos os dias para nos ultrapassarmos todos os dias. Hoje melhor que ontem, amanhã melhor que hoje.
 E para este ano novo sugiro que haja uma reflexão por parte  de todos nós para as questões ambientais e de sustentabilidade do nosso planeta. Não apenas por nós mas, sobretudo, pelas gerações futuras. Gerações essas que têm que ficar com o fardo de anos e anos de práticas negligentes. Se não cuidarmos neste nosso planeta não pensem que estalamos os dedos e ele se regenera ou que conseguimos criar um igual. Isso é impossível e por isso é urgente mudar mentalidades para tentarmos fazer algo em tempo útil.


 Os media abordam este tema inúmeras vezes mas ainda assim as pessoas fazem ouvidos moucos. Acham que ignorando o tema a coisa vai andando, andando, até estoirar de vez. Mas quando estoirar já não é na sua vez por isso "está-se bem". Não, não se está bem.

 É difícil fazer as pessoas mais velhas entenderem que existem práticas que podem de facto ajudar! No entanto, quando oiço alguém com uma idade próxima da minha dizer que "ah eu não perco tempo com isso da reciclagem e se eu mudar isso não vai alterar nada, sou apenas um.". E se toda a gente pensar assim? Ninguém faz nada?

 Por isso decidi que em 2019 vou continuar com as boas práticas que tenho tido até aqui e vou introduzir algumas novas. E achamos que são pequenas coisas que não vão levar a lado nenhum mas levam sim, podem acreditar.

 Estas são algumas das práticas de 2018 que transitam para 2019:

 - Comecei a comprar produtos biológicos. Opto por cabazes semanais de frutas e legumes para promover os produtores nacionais e o valor nutricional é bastante superior. A nossa saúde agradece.

- Comprei um jarro de filtragem de água e reduzi substancialmente a compra de garrafas e garrafões de plástico. Como consumimos muita água em casa o valor do filtro mensal acaba por nos compensar.

 - Aproveito a água do reservatório do secador da roupa (que só uso para secar toalhas e lençóis no Inverno) e do reservatório do desumidificador para a água de lavar o chão. Não enche um balde inteiro mas já é uma ajuda preciosa.

 - Comecei a ter mais atenção aos produtos que compro e opto por embalagens que sejam recicladas ou então que sejam produzidas com muito menos quantidade de plástico.

 - No final de 2018 plantei o meu canteiro de aromáticas. Assim tenho sempre plantas aromáticas frescas e os pratos ficam muito mais saborosos.

 - Nas idas às compras levo sempre sacos de casa para evitar comprar os sacos de 0.10€ ou 0.50€. Quantas vezes nos esquecemos do saco das compras e temos que comprar dois ou três para juntar aos vinte cinco que temos em casa a ganhar pó? Assim que esvazio os sacos coloco-os logo perto da mala para no dia seguinte irem para a bagageira do carro.

 - Não mantemos os aparelhos em standby. Se não estão a ser usados são desligados da tomada.

 - Optar sempre por receber as contas em facturação electrónica, através de e-mail. Assim, estamos a poupar em duas ou três folhas de papel mais um envelope.

 - Utilizar as máquinas apenas quando estão na sua capacidade máxima e idealmente com temperaturas mais baixas.


 Sim, é possível reduzirmos a nossa pegada ecológica com pequenos gestos, todos os dias. Vale a pena pensar sobre o assunto e adoptar práticas que sejam amigas do ambiente. E no final vão perceber que não custa nada, é tudo uma questão de hábito e sobretudo de consciencialização.

 Desejo a todos vocês um feliz 2019 com amor, paz e saúde.

Imagem retirada do Pinterest

SHARE:

2 comentários

  1. A água da máquina de secar pode ser usada no ferro de engomar, substituindo a água destilada. Acho mais eficiente porque estamos a substituir um garrafão de plástico!
    Eu vou ao mini mercado comprar fruta e legumes (dou sempre preferência a este sítio porque compro a granel) e levo os sacos transparentes que tenho em casa para a pesagem. Ou então trago tudo num saco único e é uma risota quando chego à balança na caixa e tenho que dizer "ainda falta uma cebola pq eu sei que pus 5 no saco"!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas eu uso água filtrada no ferro (o jarro da Brita também serve para isso) e não compro água destilada e utilizo a água do secador para lavar o chão. :) Pois esse é o problema da fruta a granel quando são mais que 2 unidades mas mais vale assim do que gastar plástico só para nossa comodidade.

      Ana

      Eliminar

Blogger templates by pipdig