22 julho 2017

But first, Brunch!

(Aviso, antes de mais, que este post é impróprio para gulosos!)

 Ora aí está uma tendência que eu adoro: o brunch.
 Bem sabemos que a malta se move em torno das tendências e de tudo o que seja moda, sejam elas de estilo ou gastronómicas. Para além das padarias, champanherias, hamburgarias, croissanterias e outras coisas que tais terminadas com "ria" ou com o adjectivo gourmet, o Brunch virou moda. Sejamos sinceros, quem não gosta de acordar tarde a um Domingo, com o ponteiro das horas a bater nas 12h e desfrutar de uma refeição que é uma mistura de pequeno-almoço com almoço? Quem gosta de comer (e eu só descobri este prazer muito recentemente) adora ficar ali um bom bocado a apreciar aquela comida que se balanceia entre o doce e o salgado e a saborear todos os prazeres domingueiros.

 Na minha rica cidade não há uma oferta diversificada de brunch, nem pouco mais ou menos. Que eu tenha conhecimento existe dois sítios que oferecem aos eborenses e visitantes um serviço de brunch e, sobretudo, que possamos chamá-lo disso mesmo. Fui conhecer o segundo sítio no passado Domingo, estava com tempo para degustar e aproveitar uma boa refeição.

 Estou a falar do brunch do Vitoria Stone Hotel, hotel esse que é um regalo para os sentidos de quem tem o prazer de lá entrar. Sei que tudo é pensado ao pormenor e este novo serviço tinha tudo para ser mais um sucesso.

 Chegámos por volta das 13h e fomos bem recebidos no Avista Bar, como já é hábito. Demos uma vista de olhos pelo menu que quase conhecemos de trás para a frente. Não estava no menu mas eu sabia que o hotel tinha este novo serviço. Desta forma, não sabia o que iria ser colocado à frente dos nossos olhos e funcionou como que uma surpresa. A única coisa que sabíamos que nos serviriam seria o sumo de laranja natural que pedimos.

 - "Dois menus brunch ou um menu para partilhar?".

 Eu e o André respondemos em uníssono: "Dois, por favor!".
 Por momentos demos a entender que não sabíamos que naquele hotel tudo é bem servido, não sei o que nos passou pela cabeça.
 Quando começámos a ver os pratos a chegar à mesa nem queríamos acreditar na quantidade de comida que tínhamos que devorar. Estava tramada, desta vez não tinha a ajuda extra como quando não consigo comer tudo. Se o André conseguisse comer tudo no prato dele era uma vitória. Estava tudo óptimo, para não variar. Produtos fiéis àquilo que a região do Alentejo tem de melhor e descomplicado sem falhar na apresentação dos pratos. Se eu pudesse alterar alguns aspectos seria retirar a linguiça e substituía pelo clássico fiambre, que até poderia ser de peru ou frango, mantinha apenas as miniaturas de bolos e retirava a fatia maior, servia a granola e iogurte em menor quantidade e incluía também uma sopa ou uma quiche. Achamos que é muito bem servido, até demais. Sugestão: menu base de brunch mais pequeno com hipótese de acrescentar extras à vontade do cliente. Quem sabe de futuro não temos a opção de tosta de abacate, tapioca entre outras iguarias dignas de um real brunch.

 Resumindo e concluindo: não quisemos ouvir falar mais em comida, ficámos a rebentar pelas costuras e ainda tivemos que fazer algo que não gostamos nada de fazer: "Podemos levar para casa?". Sim, é verdade. Não conseguimos aniquilar o nosso Brunch e ainda levámos material para casa pois seria um desperdício ficar ali. Confesso que há muito tempo que não tinha tanta comida à minha frente.

 O preço é super em conta: 15€ por menu brunch e conseguem criar reservas de comida para uma semana, no mínimo!
 Em jeito de brincadeira, quando entrámos no elevador imitámos a voz da senhora que anuncia os pisos: "Por favor, uma pessoa de cada vez devido ao excesso de peso!".












SHARE:

6 comentários

  1. OMG!!!!!!!! E não consigo dizer mais.

    Catarina S.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando vi isto tudo também fiquei sem palavras porque não tinha estômago para tanto. :)

      Eliminar
  2. Eu não gosto nada de comer, odeio, a sério. Nem fiquei com fome nem nada!

    www.anafernandes.ch

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahhhh eu também sou dessas! :P
      Comer? "Córrore"

      Beijinhos

      Eliminar
  3. UAU!!!
    Que ótimo aspeto!
    O meu problema é que sempre adorei comer e que em Portugal às vezes é difícil conseguir fazer dieta! :P
    Beijinho
    Cris

    www.lima-limao.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu diria mesmo que em Portugal é praticamente impossível fazer dieta. Cada vez que penso em dieta chego a essa conclusão!

      Beijinhos

      Eliminar

Blogger templates by pipdig