18 fevereiro 2016

A Barbie e as suas curvas na revista Time

 Este post vem atrasado, desde o início do mês. Já queria ter publicado mas andava por aqui pendente e acabava por ser ultrapassado por outros posts mais "urgentes".
O segundo ícone de beleza que temos na nossa vida é a boneca Barbie. Claro que em primeiro lugar vem a nossa Mãe, a nossa é a mais linda do Universo e não deixamos margens para dúvidas. Crescemos com um ideal definido na nossa mente e queremos ser como a Barbie, como a personagem do Frozen (para as miúdas de hoje em dia) ou como a pequena Sereia. Sim, eu estraguei quatro cassestes do filme "A Pequena Sereia" por rebobinar vezes sem conta. Sonhava em ter um cabelo vermelho volumoso (se soubesse o que sei hoje cortava a parte do volume), um soutien feito de conchas (não tinha maminhas ainda, não percebia quão doloroso poderia ser) e uma parte de baixo em lantejoulas verdes ou cor-de-rosa, sempre tive essa dúvida no outfit a escolher. Crescemos com um ideal de beleza, o meu era a pequena sereia. Felizmente a pancada dissipou-se.

 Muito se tem falado nos últimos anos sobre o corpo ideal: magro ou com curvas? Eu compreendo cada ponto de vista porque sempre fui habituada a colocar-me nos dois lados da questão. Eu sempre fui magra e não foi por isso que sofri menos. Existe muita pressão de parte a parte: Existem magras que gozam com as mulheres mais curvilíneas e vice-versa. Há maldade para tudo. TUDO! No meu tempo chamava-se maldade e má educação. Hoje me dia dá pelo nome de bullying. Palavra bonita para uma atitude cobarde e 100% reprovável.

 No entanto, julgo que hoje em dia existem mais pessoas a atacar as mulheres magras. Existe um movimento que dá a volta ao Mundo para elevar o corpo curvilíneo como o corpo desejável. Algumas vitórias já foram alcançadas, nomeadamente a capa da Sports Illustrated com uma modelo Plus-size.
 Chegou a vez da famosa revista Time dar destaque às curvas da loira mais famosa do Mundo. A Mattel, a marca que produz a boneca, concebeu três novos tipos de corpo para as Barbies: pequena, alta e curvilínea. Os holofotes viram-se agora para esta novidade que aproxima a Barbie da realidade das mulheres por todo o Mundo. Passados 57 anos de Barbie assistimos a uma enorme transformação. Aqui está a prova que a idade começa a afetar a boneca de cabelos loiros e olhos azuis. Calha a todas darling, calha a todas!
 Cada corpo é um corpo e o conceito de ideal somos nós que o fazemos. Não sabemos o que está por trás do peso de uma Mulher e não devemos, por isso, atacar com todas as armas. Para além da falta de auto-estima, muitas mulheres são  alvos de duras críticas que arruínam meses de aceitação. Quando estamos quase quase a aceitar que temos um problema e que conseguimos viver com ele, chega alguém que abre de novo a ferida. O respeito pelo próximo é muito importante e devemos permitir que a decisão de mudança parta dessa pessoa.
 Eu era magra (e sou!) e cheguei ao ponto de fazer dieta para engordar , onde o principal objectivo era dilatar o estômago para criar mais espaço para a comida e tomar estimulantes do apetite. Estava farta de bocas e queria ser "normal". Adorava recuar no tempo e dar dois murros a mim mesma. Aprendi a respeitar a minha genética, o meu corpo, o meu metabolismo e isso salvou-me de complicações a nível de saúde. Aprendi a viver com o meu corpo, que tem defeitos como todos os outros que não se submetem a dezenas de cirurgias estéticas, e sou feliz com ele. Quem gosta pode olhar e quem não gosta pode ir à sua vidinha e ficamos amigos como antes.
 Sou contra a definição de que um corpo bonito e ideal é "assim" ou "assado". Ninguém o deve fazer, cada um é como é e só temos que respeitar. Eu já fui muito traumatizada e ultrapassei SOZINHA mas existem pessoas que não são capazes de ultrapassar essa situação e acabam por entrar em processos de depressões profundas, muitos deles irreversíveis. 

 Parabéns à Mattel por ter tido esta iniciativa de retratar o corpo da grande maioria das mulheres reais. Agora encontramos uma Barbie com ancas mais largas, cabelo azul, negra, ruivas. São 33 as novas opções para esta diva da nossa infância, entre as quais podemos encontrar 7 tons de pele diferentes, 22 cores de olhos e 24 estilos de cabelo distintos. Há para todos os gostos e o principal objectivo da marca é oferecer às crianças de hoje uma visão de beleza totalmente diferente, bem real. 

 Ora bem, e quando é que as beldades chegam a Portugal? Podemos começar a encontrar exemplares em diversos pontos de venda espalhados por todo o país já a partir do final do mês de Março. Sei que o preço ronda os 9,99€ (no meu tempo eram um bocadinho mais caras!) e vou tentar saber se existe alguma Barbie loira, com cabelo seco e volumoso, não muito alta, de olhos verdes e com maquilhagem do tipo "olho esfumado + lábios nude". Isso é que era mesmo perfeito! 





SHARE:

4 comentários

  1. Concordo plenamente contigo!
    Antes de mais nada é fundamental aceitarmo-nos como somos e aprendermos a viver com isso. Se não gostamos de algo, trabalhamos para melhorar ou mudar, sem exageros. O importante é sermos saudáveis! O resto? O resto vem!
    Beijinho
    Cris

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais Cris! Nada é mais importante do que a saúde e sermos saudáveis e, sobretudo, sentirmo-nos bem com o nosso corpo. Tem que ser tudo com conta, peso e medida. :)

      Beijinho,
      Ana

      Eliminar
  2. O corpo das mulheres é sempre alvo de críticas. Sempre. Não há forma de vencer. Ainda há dias vi um artigo no daily mail sobre como as mulheres inglesas tinham em 50 anos passado de um corpo em forma de ampulheta para um corpo retagunlar. Ignorando a pergunta óbvia de que raio de critérios que eles usam para determinar qual o tipo de corpo, fica outra pergunta mais importante: quem é que quer saber disso?? É um assunto que não interessa ao menino Jesus! Nunca li artigos destes a dissecar o tipo de corpo dos homens.
    Neste assunto, concordo com a Sara Sampaio - um corpo é bonito quando está tonificado, hidratado, cuidado e bem alimentado. Independentemente da sua forma e tamanho.
    Bjs
    Ana


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Existem muitas mulheres que se preocupam, na minha opinião em demasia, com o corpo e essa questão do corpo ideal interessa muito a essas pessoas. Já com os homens é totalmente diferente, apesar de haver mais preocupações dos homens com o corpo hoje em dia, eles não ligam nem metade do que nós ligamos.
      Na minha modesta opinião um corpo tem que ser bonito para nós e para quem nos ama. Ponto.
      Contudo, as mulheres estão sempre sedentas de aprovação e ligam muito a esta temática e às opiniões das outras rivais. Infelizmente é assim.

      Beijo,
      Ana

      Eliminar

Blogger templates by pipdig