18 setembro 2015

Escleroterapia : adeus varizes e pequenos derrames

 Desde que comecei a praticar mais exercício físico (90% do meu treino corresponde a exercícios para pernas e glúteos) também comecei a notar uma diferença gigante no músculo das pernas. Talvez por "olhar com olhos de ver" comecei a notar que as minhas veias estavam mais perceptíveis, ou seja, era como se a minha pele fosse transparente, mesmo bronzeada. Já conhecia de há muito o meu derrame de estimação no joelho direito mas era tão pequeno que nunca me incomodou esteticamente. Comecei a notar uma veia mais grossa na parte inferior da perna direita e achei que sofria de má circulação. Não era má circulação, era uma variz periférica.
 Como muitos outros problemas, achamos que isso é um problema que está relacionado com a idade. É um problema de Mães e Avós? Não é verdade. E ontem, depois de publicar esta fotografia na página do Facebook percebi que existem muitas meninas que sofrem deste mal e queriam saber qual o tratamento e, sobretudo, se doía. Vou responder às perguntas que mais me fizeram entre comentários e mensagens privadas. Estas respostas foram-me dadas pelo meu médico, não estou a inventar ou a dizer aquilo que vocês querem ouvir. Vamos lá?

1 - Tenho varizes e pequenos derrames. O que tenho que fazer?

 Em primeiro lugar deve procurar um médico especialista em Cirurgia Vascular. Informe-se junto de amigas ou familiares que já tenham feito este tipo de tratamentos e que certamente recomendam o seu médico.

2 - Quais as causas para o aparecimento de varizes?

 Aqui está um problema que também já não olha a idades. As mesmas podem surgir por diversos factores mas já tem que haver um predisposição genética para o seu aparecimento. No entanto, existem outras causas para este problema: gravidez, passar muito tempo em pé, o uso de calçado muito baixo, os contraceptivos orais, etc.


3 - Qual o tratamento que faz?

 No meu caso, ontem fui à primeira consulta e fiz logo um tratamento de injecções porque a agenda do médico assim o permitia. Foi-me dito em que consistia e se queria pensar. Já que estava ali não queria pensar muito. Não queria ir para casa e começar a imaginar que tipo de dor seria, se era suportável ou não. Estava ali e aproveitei. Felizmente que a coragem nunca me faltou e sou super decidida.
 Como estão numa fase muito inicial e são ligeiras, eu faço Escleroterapia. Para casos severos as medidas são mais drásticas: laser ou cirurgia normal. Durante o tratamento vou fazer um exame complementar que hoje em dia é pedido quando se efectuam estes tratamentos: o ecodoppler venoso.Este exame permite um estudo da anatomia, fisiologia e patologia do sistema venoso profundo.

4 - Em que consiste a Escleroterapia?

 A Escleroterapia consiste em injecções nas varizes/derrames com o intuito de minimizar e eliminar o seu aspecto. Esse líquido vai secar o vaso, por isso este processo é designado por "secagem". Com a continuação das sessões elas acabam por desaparecer. As minhas varizes são periféricas, isto é, estão longe da Safena que é a principal veia da perna e aquela que passa na virilha e onde habitualmente se inserem aparelhos tipo bypass. É a veia mais longa do nosso corpo.

5 - Quanto tempo demora e onde é feito?

 Este tipo de tratamento é feito no consultório e é o próprio médico quem faz. O tempo que demora cada sessão vai depender também da área afectada mas será entre 10 e 20 minutos.

6 - Dói?

 Esta foi a pergunta que mais me colocaram. Foi-me explicado que a dor varia de pessoa para pessoa. No caso das mulheres, é mais doloroso na altura da menstruação e quando calha num desses dias chegam mesmo a desmarcar. A agulha com a qual é feita o tratamento é pequena e fininha para minimizar a dor ao espetar na pele do paciente.
 No meu caso: eu sou muito resistente à dor e tolero muito bem. Existem sítios em que aguentamos melhor que outros mas é perfeitamente suportável. Na parte inferior da perna é menos doloroso que na parte superior, acontece um pouco como na depilação. Eu suporto melhor a dor quando estou a ver a seringa a espetar na pele (sou o contrário da maioria das pessoas) pois desta forma consigo controlar melhor. Aconselho a estarem perfeitamente relaxadas e descontrair os músculos. A tensão só vos trará problemas. Quando o médico estava a fazer o tratamento na parte de trás eu fiz força no músculo da perna e acabou por me doer muito, foi um erro meu. Em resumo. é uma dor perfeitamente suportável. Não vou mentir e dizer que não dói rigorosamente nada.

7 - Quais os cuidados a ter depois de cada tratamento?

 O médico disse-me que é normal sentir prurido, alguma dor e que certas regiões fiquem com nódoa negra. Essas nódoas negras desaparecem dentro de uma semana. Nesse mesmo dia poderia ir ao ginásio fazer um treino leve, fazer uma caminhada, podia ir dançar e até mesmo ingerir álcool. Não é aconselhável apanhar sol e por isso esta é a melhor altura para o fazerem.

8 - É um tratamento definitivo?

 Vai depender de vocês e do vosso espírito de sacrifício. Se começarem é para acabarem e nada de desistências. Eu tenho que fazer 8 sessões para ter sucesso, a próxima é daqui a 15 dias e depois passam a ser mensais. Se forem à consulta e fizerem 2 sessões de 10, por exemplo, estão a deitar dinheiro à rua e fizeram um esforço na 2 sessões em vão. Claro que depois terá de ser vigiado e poderá ser necessário de façam um tratamento de quando em vez para garantir que não apareçam. A taxa de sucesso são vocês que a fazem.

9 - É muito caro? Onde fizeste?

 Eu tenho seguro de saúde Médis e por isso não vos sei dizer o preço normal. Eu paguei 15 Euros de consulta e 5 Euros pelo tratamento de injecções.
 Eu estou a ser seguida pelo Dr. Manuel Bento na clinica CDI Euromedic em Évora.

10 - Existem complementos para o sucesso do tratamento?

 Sim. O Dr. falou-me em meias de descanso, essas mal-amadas. E porque são mal-amadas? Porque normalmente vamos à farmácia comprar e olham para a nossa fisionomia com roupa vestida (o normal!) e é raro acertarem no tamanho ideal para nós. Ou ficam muito largas e as pessoas desistem de usar porque não faz efeito ou porque estão muito apertadas e causam imenso desconforto. Devem por isso ser feitas por medida. Apesar de ficar um pouco mais caro é mais eficaz.
 O calçado adequado. Fiquei proibida de usar sapatos totalmente rasos, tipo sabrinas. Os saltos ideais para mim têm entre 6 e 8 cm mas é preferível usar saltos altos a usar saltos rasos, isso é ponto assente. Isto no meu caso, no vosso pode ser diferente.

 Acho que respondi a todas as questões que me perguntaram nos comentários, mensagens na página ou e-mail. Se tiverem mais alguma questão podem contactar-me novamente.


É assim que saímos do tratamento. Aconselho o uso de calças largas ou saias compridas. Estes algodões e adesivos podem ser retirados ao fim de uma hora.


As minhas pernas estavam "limpas", ou seja, não tinham estas manchas. Isto é consequência das picadas e desaparecem ao fim de uma semana. Recomenda-se a aplicação de Hirudoid para minimizar as nódoas negras. 





SHARE:

4 comentários

  1. É uma excelente partilha que, por certo, há-de ajudar muito boa gente!
    Obrigado pela partilha!!

    - Ela e Ele, do blogue de casal Ela e Ele, Ele e Ela.
    O Blogue | Facebook Oficial | Insta Casal

    ResponderEliminar
  2. E que tal te dedicares a algo que percebas? Estas proibida de usar sapatos totalmente rasos e é preferível usar saltos altos (vou só ali rebolar a rir e volto já). Não é recomendável usar sabrinas, nem é recomendável usar saltos altos. O salto ideal situa-se nos 5 cm. E se um médico te disse isso, se fosse a ti pedia-lhe a cédula profissional! Os saltos são uma das principais causas do aparecimento de derrames nas pernas. Juro que não percebo porque insistes em falar de temas que não dominas minimamente! Qualquer pessoa que tenha sentido crítico e curiosidade lê isto e vai fazer algumas pesquisas na net, e acaba por perceber os enormes disparates que dizes. (Agora tenta não ficar um mês a falar sobre as críticas que te fazem, ou então entra para medicina para te redimires, como fizeste com a história da mala claramente falsa, indo a correr comprar uma MK).
    ASM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. UAU! A minha querida fã voltou! Confesso que não tinha saudades suas e já me tinha esquecido da sua existência e ódio de estimação por mim. Mas não devo ser assim tão má, acaba sempre por voltar! Ao contrário do que quer (protagonismo, deitar-me abaixo e fazer-me repensar se é boa ideia eu ter um blog) eu vou responder-lhe só para que não diga que eu não publico os comentários anónimos, lido mal com as críticas e bla bla bla mi-mi-mi conversas de "chacha". Não vou levar um mês a pensar nisto porque eu não penso em pessoas falhadas nem em conversas com cheiro tremendo a "cócó", tenho outras coisas em que pensar e pessoas com as quais me preocupar.

      Mas deixe-me perguntar-lhe uma coisa querida fã: É uma daquelas engenheiras da era moderna que tirou todos os cursos existentes? Vamos incluir "marcas de luxo - como ver se uma mala é falsa", maquilhadora, dentista e médica de cirurgia vascular. Ou é só daquelas pessoas que confia plenamente no que o Dr. Google lhe diz? Já que sabe tudo e conhece tudo vá à farmácia e compre Reumon Loção para colocar nos seus cotovelos porque deve ter dores desgraçadas! Coloque 10 vezes ao dia, isso já está num estado muito avançado.

      Mas tem razão eu vou dar a sugestão para dispensarem o meu médico, com imensa experiencia e que exerce esta profissão há vários anos e me explicou tudo isto (PARA O MEU CASO!) e vou sugerir que a contratem a si, sabe tanto caramba! Seria uma mais valia para a clínica.

      E já agora fiquei super curiosa, as iniciais ASM são inciais de quê? "Arrogante Sem Modos"? Assenta-lhe que nem uma luva. Continuo a ver que a coragem para se identificar é inversa à quantidade de disparates que consegue digitar por segundo.

      Quanto à mala, não fui a correr comprar. Depois cansava-me quase tanto como me canso da sua conversa arrogante. Eu compro as malas que eu quiser, onde quiser e quando quiser: no chinês, na feira, na primark, na MK, na Carolina Herrera, na Burberry, na Furla e você NÃO TEM NADA A VER COM ISSO. O estilo não tem a ver com marcas, tem a ver com a pessoa. Eu posso vestir-me de chinês dos pés à cabeça e ser mais elegante que a querida fã coberta de Louis Vuitton, Armani e Gucci. A elegância não se compra em frascos ou caixinhas. É como a educação, basicamente é isso.

      P.S: Deixe-se de comentários maldosos porque não me deita abaixo e não vou deixar de escrever por pessoas como a querida fã. Sugiro que arranje uma vida e uma ocupação porque aí sim faria algo de útil a si mesma. Desista, é uma batalha perdida desdo o inicio.

      Eliminar

Blogger templates by pipdig